Coronavírus: Decreto de Ibaneis suspende aulas e grandes eventos

DF susende aulas por causa do coronavirus

Por enquanto não foram suspensas missas e cultos. Decreto suspende, por cinco dias, aulas e eventos que dependem de licença do Poder Público, com público superior a cem pessoas

Fonte: Agenda Capital

Como havia anunciado mais cedo, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, publicou, na noite desta quarta-feira (11/3), um decreto em que determina uma série de medidas para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus em Brasília.

O texto, publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal, determina que atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada, ficam suspensas, no âmbito do DF, durante cinco dias.

Também ficam suspensos, pelo mesmo período, eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público (alvará), com público superior a cem pessoas. São exemplos desses eventos shows e competições esportivas.

Já bares e restaurantes deverão observar, na organização de suas mesas, a distância mínima de dois metros entre elas.

As medidas valem por cinco dias a partir da publicação, o que ocorreu na noite desta quarta-feira. O prazo pode ser prorrogado. E todas as medidas previstas poderão ser reavaliadas a qualquer momento.

Como já havia antecipado, Ibaneis não incluiu no decreto as missas, embora o governador ache recomendável que os fiéis evitem os templos. O texto, publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal, determina que atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada, ficam suspensas, no âmbito do DF, durante cinco dias.

Também ficam suspensos, pelo mesmo período, eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público (alvará), com público superior a cem pessoas. São exemplos desses eventos shows e competições esportivas.

Já bares e restaurantes deverão observar, na organização de suas mesas, a distância mínima de dois metros entre elas.

As medidas valem por cinco dias a partir da publicação, o que ocorreu na noite desta quarta-feira. O prazo pode ser prorrogado. E todas as medidas previstas poderão ser reavaliadas a qualquer momento.

Como já havia antecipado , Ibaneis não incluiu no decreto as missas e cultos, embora o governador ache recomendável que os fiéis evitem os templos.

Veja o decreto:

%bsbtimes- %bsbtimes

 

 

BSB Times

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui