No Dia do Jornalista (07/04), entrevistamos Hélio Rosa, editor do BSB Times

Fonte: Blog Edimilson.News

No Dia do Jornalista (07/04), entrevistamos o jornalista Hélio Rosa, Editor Chefe do Portal de Notícias BSB Times, Vice-Presidente do Conselho de Desenvolvimento do DF (CDDF), MBA em Administração Pública e Gerência de Cidades, Consultor Político e Palestrante do Terceiro Setor.

O blog Edimilson News promoverá uma série de entrevistas a políticos e lideranças do cenário local e distrital. Este novo quadro foi apelidado de saia justa, pois as perguntas não serão previamente combinadas.

A entrevista aconteceu em sua casa em Planaltina, e foram tomados todos os cuidados em relação ao isolamento social para combate a propagação do Covid 19, Lavagem das mãos com sabonete líquido, álcool em gel, distanciamento e máscaras.

Na entrevista foram abordados vários temas como a Covid 19, terceiro setor, política do DF e de Planaltina e o papel do jornalista profissional nesse momento de combate a pandemia. Hélio Rosa foi indagado também sobre o futuro político e atuação do deputado Cláudio Abrantes e a possível exoneração do administrador Gilson Amorim.

Blog: Como você avalia a atuação do GDF no combate ao coronavírus?

Hélio Rosa: Vejo de forma muito eficiente e ordenada. Estaríamos em um cenário muito pior se não fosse a ação rápida e organizada do governador Ibaneis. Ele (governador) foi o primeiro a tomar as medidas de isolamento social. Pela ação ter partido de Brasília, serviu de exemplo para os demais governadores e prefeitos nessa batalha que estamos travando contra esse vírus letal.
É em momento de crise que identificamos os grandes líderes estadistas, foi assim na segunda guerra mundial com Winston Churchil, conduzindo a Inglaterra naquele momento terrível, e temos o governador Ibaneis Rocha nos liderando nesse momento de pandemia global e de incertezas.

Blog: Hoje como você vê o papel do jornalista e da imprensa nesse momento que estamos vivendo?

Helio Rosa: É um grande momento, pois é a oportunidade de sermos mais lidos e ouvidos, então a nossa responsabilidade aumenta. Penso que os jornalistas e a imprensa precisam se ater aos fatos e fazer a notícia com a verdade e ética.
O jornalista precisa ser imparcial. Vejo amigos que colocam textos em seus blogs com muita emoção, desejos pessoais e parcialidade demais. O jornalista na essência da profissão é imparcial e deve se manter assim. Estamos de certa forma em um país dividido politicamente e por isso é fácil tomar atitude ideológica, filosófica e isso colocar em risco a parcialidade no julgamento dos fatos.

Blog: Você é morador de Planaltina, é jornalista e tem um portal de notícias que aborda muitas áreas, inclusive a de política da nossa capital, como vê a situação noticiada da saída iminente do Gilson Amorim da Administração de Planaltina?

Helio Rosa: Não tenho conhecimento oficial sobre a possível saída do Gilson Amorim, apesar de ser algo já bem difundido e dado como certo nos meios populares. Vejo com muita naturalidade as mudanças nas administrações regionais, em várias outras já houve, essas ações fazem parte da reestruturação de governo, caso venha se confirmar, não acho que seja por incompetência ou falta de gestão, e tenho certeza que o Gilson Amorim e todos administradores regionais tem ciência que “estão como” administradores e a qualquer momento o cenário pode mudar e vir a exoneração.

Blog: Quando se fala na troca do administrador em Planaltina, você sempre é lembrado como um nome a se ponderar, como você vê isso?

Hélio Rosa: É natural, nasci e vivo há 48 anos em Planaltina, sou muito conhecido em toda cidade e também fora, pois já fiz parte da Agenda 21, desenvolvi vários projetos, dentre eles a coleta seletiva de lixo. Algumas pessoas entendem que o Hélio Rosa seria um bom administrador por conta da minha formação e trabalhos sociais e políticos que já desempenhei, no entanto não forço a barra, caso aqueles que têm esse poder de indicação e nomeação vêem que posso ajudar e contribuir, obviamente não fugirei do desafio, pois é uma grande honra ser administrador da cidade onde moro, trabalho e escolhi para criar meus filhos.

Blog: Você é candidato a algum cargo eletivo em 2022?

Hélio Rosa: Apesar de ser político e ter grupos e pessoas que me apoiariam, eu não sou candidato à deputado distrital, nem federal, estou hoje como vice-presidente do CDDF, um conselho forte e atuante em todo DF e entorno, ajudei a estruturar tecnicamente esse conselho, e estou fazendo um trabalho no terceiro setor em parceria com várias instituições (OSCs), estamos com um projeto em execução onde vamos capacitar 300 empreendedores sociais em 15 regiões administrativas do Distrito Federal nesta primeira etapa.

Blog: Voltando à política em Planaltina, qual seria o melhor perfil para o futuro administrador?

Hélio Rosa: Novamente neste assunto? Está querendo me comprometer (risos)?
Se de fato acontecer uma mudança na administração, é notório que o deputado Cláudio Abrantes fará a indicação, isso é natural, pois ele é da cidade e tem feito um excelente trabalho como o líder do governo na CLDF.
Penso que todo administrador precisa ser primeiramente técnico, depois político, ter características de agregador, formador de grupos, ter um grupo político de apoio, ser formador de opinião, pois Planaltina não é fácil de se administrar, temos vários grupos políticos na cidade, cada um com seu interesse, saber transitar em todos eles é uma característica essencial para o futuro ou futura administradora.
Claro que precisa conhecer a fundo como funciona a administração pública, pois acima da política precisa ser sensível aos problemas da cidade e saber como resolver. O bom administrador é aquele que é o elo de ligação entre todos esses grupos políticos, os problemas da cidade e o poder executivo.

Blog: Quem você indicaria? Tem vários nomes na cidades que são cogitados inclusive o seu.

Hélio Rosa: Eu procuraria dentro da cidade uma pessoa com essas características, mas veria a possibilidade de ser uma mulher, pois é o momento delas, fala-se muito do empoderamento feminino, engajamento, violência psicológica e física contra a mulher.
Temos que dar o devido destaque às mulheres que têm trabalho, hoje elas representam a maior parcela da sociedade.
Difícil dar um nome (pensando)… Temos alguns nomes que a meu ver seria interessante e eu ponderaria a respeito, a PM Denizia Maria, já foi candidata e apoiou o Cláudio Abrantes, transita muito bem, uma mulher alegre e agregadora. Temos também a professora Keila Rocha, excelente profissional, tem uma visão que o empoderamento feminino vem através da qualificação e oportunidade de trabalho para as mulheres.
Temos muitas outras lideranças femininas na cidade, mas essas duas representariam muito bem as demais.

Blog: Última pergunta, você acha uma boa ideia o deputado Cláudio Abrantes concorrer à deputado federal em 2022, ele teria chances?

Hélio Rocha; Olha mais outra pergunta comprometedora (risos), Cláudio Abrantes vem fazendo um trabalho muito sério à frente da liderança do governo junto aos deputados distritais. Cláudio transita muito bem em todos os setores e grupos de deputados na CLDF, poucos deputados são tão bem quisto como ele. Nos jornalistas que atuam nos bastidores do poder observamos claramente a relevância que o Cláudio tem, comportamento ilibado, ponderado nas decisões.
Vejo Cláudio em seu melhor momento na Câmara. É um deputado maduro e sabe exatamente como funciona à CLDF e tem sido reconhecido pelos seus pares e também pelo governo. Penso que ele deve ponderar com muita cautela esta decisão, claro que ele sabe que teria chances, pois seria um grande concorrente, no entanto arriscar tudo que ele construiu na câmara não será uma decisão fácil.
Ele tem que analisar profundamente o grupo político dele, precisa melhorar muito esse grupo, agregar outros. Vejo alguns do grupo do Cláudio muito fechado e resistente a essa abrangência. Temos que entender que uma eleição à federal não é fácil, precisa fazer uma análise do potencial dos nomes com quem poderá concorrer.
Especialmente que para as eleições de 2022 não haverá coligação para deputados, isso quer dizer que serão os 8 mais bem votados que serão eleitos. Tem que observar com calma os detalhes da novas regras eleitorais.
São muitos pontos a se levar em consideração para tomar essa decisão.

BSBTimes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui