PANDEMIA: COMO SOBREVIVEMOS A IDADE MÉDIA?

42 anos de vida! Esta era a idade em que, a maioria dos viventes chegava. Guerras, fome, doenças e religião foram causadores de mortes, que em poderiam ter extinto a vida principalmente na Europa.

Como a Humanidade sobreviveu a este Período histórico, sendo por muitos classificada como era da escuridão, idade negra, mito estes desmitificado pela historiadora francesa Regine Pernoud.

Por Rogério Cirino – BSB TIMES

 No medievo foram muitas as guerras e consequente o números de mortos combatentes ou não sempre foi muito elevado, até porque ainda não era institucionalizado o Exército na forma como conhecemos hoje. Então uma horda de camponeses, com pouquíssimo treinamento militar e mal equipados eram enviados ao matadouro, ou seja, ao campo de batalha.

A fome foi o obstáculo mais cruel naquela época, pois ou era causada pelas intempéries severas devido aos rigorosos invernos e fala de tecnologia para o cultivo. Outra forma de matar uma família, pela inanição eram o altos impostos cobrados pelo suserano a qual devia obediência e deveres, desta forma era normal uma família ficar quase sem nada. Houveram diversos casos de canibalismo, poderia ser aquele viajante sozinho ou a te mesmo aquele garoto, filho do vizinho caçado na floresta quando procurava por raízes e frutos silvestres.

Com relação as doenças, esta mataram mais do que mitas guerras, tendo visto que a peste negra ou a bubônica dizimou um terço da Europa.  Estas enfermidade surgiam principalmente por causa da falta de higiene, onde a ausência de sanitários e a falta de cuidados ao manusear e armazenar alimentos propiciava que microrganismos se proliferassem. Desta forma, pequenos machucados, alimentos mal conservados, e as pouquíssimas sessões de banho se tornavam verdadeiros carrascos dentro das famílias.

A religião associou-se a mortandade quando adotou a Inquisição, principalmente a Espínola, pois esta matou não só hereges, mas também assassinava por motivos políticos, já que bastava que um desafeto podia ser denunciado como adorador de satanás para que fosse preso e torturado visando que confessasse ser do lado negro d força, embora muitos não sobrevivam ao próprio interrogatório. Um método germânico (a Alemanha como conhecemos ainda não existia) era de jogar o suspeito aramado dentro de um lago ou rio, se por acaso sobrevivesse era culpado e poderia ser queimado na fogueira ou enforcado. Nossos patrícios preferiam ao enforcamento ou ao estrangulamento, reservando a fogueira para pessoas importantes ou quando queriam chamar a atenção pra o evento.

Bibliografia: Regine Pernoud –  Idade Média: O que não nos Ensinaram

 

BSB TIMES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui