Coronavírus: CLDF deverá iniciar sessões mistas a partir do dia 9 de junho

Proposta de retorno total foi rejeitada, mas Mesa Diretora quer tornar opcional presença dos distritais em plenário

Suzano Almeida, Metróples

A Mesa Diretora define, nesta sexta-feira (29/05), a realização de sessões plenárias híbridas. Segundo o presidente da Câmara LegislativaRafael Prudente (MDB), a intenção é que, a partir do dia 9 de junho, as deliberações de projetos ocorram com deputados presencialmente, para aqueles que desejarem, e via internet para quem optar por continuar em isolamento contra o novo coronavírus .

O objetivo era retornar com o apoio de todos os líderes de blocos partidários. Entretanto, durante a reunião desta quinta-feira (28/05), não houve acordo e Prudente preferiu deixar a critério dos parlamentares a presença em plenário ou não. Esta é a segunda vez que o comando do Legislativo local tenta retornar. A data anterior era 4 de maio.

“Não tivemos um entendimento. O plenário ficará liberado para quem quiser ir. Existem deputados que têm comorbidades e outros que cuidam de familiares e não podem comparecer. Amanhã vou sugerir a Mesa Diretora que possamos fazer sessões mistas. Já temos condições técnicas para isso”, declarou Rafael Prudente.

Servidores não

Apesar dos distritais planejarem o retorno, o presidente da Casa afirma ainda não haver a volta normal dos servidores. Para Rafael Prudente, não há condições sanitárias. “Receberemos 500 testes de Covid-19 da Secretaria de Saúde para fazer com os servidores. Somente depois disso que decidiremos sobre o retorno”.

Além dos testes, a Segunda Secretaria está comprando máscaras para entregar aos servidores e contratou uma empresa para a sanitização do prédio. Por sua vez, a Casa está com dificuldades de adquirir termômetros e medidores térmicos.

Segundo o deputado Robério Negreiros (PSD), o túnel de ozônio que seria contratado, como noticiado pelo Metrópoles, não será mais usado, neste momento. O segundo secretário afirmou que fez um pedido de orientação para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A intenção é evitar futuros questionamentos legais.

BSB TIMES

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui