Ibaneis manda reabrir, mas o Na Hora não consegue atender – vídeo

Ibaneis ordena retomada do atendimento e Na Hora não consegue atender - foto: Rogério Cirino para BSB TIMES

A Unidade de Sobradinho do Na Hora em dias normais faz 1.600 atendimentos por dia para os moradores de Sobradinho, Sobradinho II, Fercal, Grande Colorado, Lago Oeste, Paranoá, Itapoã, Planaltina DF, Planaltina de Goiás e Formosa, e após o isolamento social não consegue mensurar os atendimentos online.

Por: Hélio Rosa, para o BSB TIMES

Segundo o Subsecretário do Na Hora, Tiago Santana, o órgão não conseguiu pontuar os atendimentos online durante a pandemia, uma vez que os órgãos parceiros fizeram os atendimentos em seus próprios portais. Disse também que já está terminando um Planejamento Estratégico para os atendimentos online e presenciais do Na Hora, onde constam, inclusive, as medidas de segurança para os usuários e os servidores.

Nossa equipe esteve hoje no início da tarde na unidade do Na Hora de Sobradinho e se deparou com uma boa quantidade de pessoas voltando para casa. Fizemos o contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Justiça e Cidadania, pasta que inclui o Na Hora e tivemos a seguinte resposta:

“BSB TIMES a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania/SEJUS desenvolveu um Plano Estratégico de Retomada das Atividades do Na Hora, respeitando as características de cada unidade. Segue algumas readequações:

  • Seguindo as orientações dos órgãos de saúde pública, desenvolvemos uma organização nos layouts das unidades para que a distância mínima seja respeitada, tanto nos locais de atendimento quando na sala de espera. Intercalamos os postos de atendimento, posicionamos as cadeiras para que o cidadão em atendimento esteja afastado a uma distância segura do atendente, com linhas demarcadas no chão, e colocação de barreiras de acrílico.
  • Na sala de espera os assentos foram colocados de forma intercalada, respeitando o distanciamento necessário, com marcação de lugares para os cidadãos não se sentarem.
  • Uso de termômetro para aferição de temperatura de servidores, colaboradores e do Cidadão usuário na entrada das unidades
  • Disponibilização de álcool em gel para higienização das mãos
  • Demarcação no piso da recepção para evitar aglomeração.
  • Entrada controlada mediante agendamento prévio. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo apresentar a operacionalização para que o Na Hora possa retomar suas atividades gradualmente, garantindo segurança ao cidadão e aos seus colaboradores.”

Anderson, atendente comercial, veio buscar o atendimento do DETRAN, mas foi encaminhado ao posto mais próximo. Leda, professora fez um contrato imobiliário e não conseguiu religar sua energia. A sua maior preocupação é com um filho deficiente que mora com ela, “vamos ficar no escuro” disse a professora.

Acompanhados pela Marinalva, Gerente da Unidade, estivemos no interior do órgão e vimos a distribuição das máscaras e uso de álcool em gel, fornecidos pela Administração Regional de Sobradinho, como também funcionários nos receberam com um termômetro  antes do acesso. Lá dentro as cadeiras estavam marcadas e os adesivos colados no chão indicando o distanciamento de dois metros. Disse que algumas pessoas estavam voltando, por que os órgãos parceiros como a CEB, a CAESB, o INSS e outros ainda não enviaram os seus servidores.

O Presidente da Associação dos Servidores e Funcionários do No Hora, Renê Leite, postou nas redes sociais hoje uma NOTA DE REPÚDIO contra a abertura neste momento. Falamos com ele, onde nos relatou que desde o primeiro decreto do GDF, os servidores têm se dedicado ao teletrabalho, e que acha muito arriscado a volta neste período de crise onde curva de contágio ainda não baixou. Ele sugere que a Secretaria de Justiça e Cidadania faça uma plataforma digital própria para que os servidores em trabalho remoto possam acompanhar o resultado dos atendimentos encaminhados aos órgãos parceiros.

 

BSB TIMES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui