General Girão contesta Luiz Fux: “A própria decisão em caráter monocrático, e liminar, é agressão”

General Girão. Foto: Reprodução.

O general Girão Monteiro, deputado pelo Rio Grande do Norte, utilizou as redes sociais nesta sexta-feira, 12, para comentar a decisão liminar do ministro Luiz Fux sobre o artigo 142 da Constituição Federal

News Atual

Girão já inicia afirmando que o ministro Fux e sua vasta assessoria deveriam se ocupar de algo mais útil para a Nação do que atender propostas descaradamente ridículas de partidos de esquerda, nesse caso o PDT, que só trabalham para transformar o Brasil em uma nova grande Cuba ou Venezuela.

O general afirmou ainda que as Forças Armadas são destinadas à defesa da Pátria, à garantia dos Poderes Constituintes e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem. É o que está escrito no artigo 142. De forma que, se um dos Poderes afrontar a democracia, a lei e a ordem, cabe às Forças Armadas serem empregadas contra quem afrontar, não importa quem seja.

O deputado diz também que todos os cidadãos de bem sabem que as Forças Armadas só quebrarão a normalidade democrática em último caso e que não será essa interpretação esdrúxula de ministro que não foi eleito que impedirá uma eventual intervenção.

Ainda segundo Girão, a própria decisão monocrática e liminar é uma agressão, e que está claro que querem limitar os poderes do Presidente, o comandante supremo das Forças Armadas (art. 84 inciso XII da CF).

Girão finalizou dando um recado aos ministros do STF:”O emprego das FFAA pode ser realizado para ‘prestar-se ao excepcional enfrentamento de grave e concreta violação à SegPub interna’. Vale dizer que é bom que o STF não promova, como alguns ministros vêm insistido, nenhuma “grave e concreta violação à segurança pública interna”.

BSB TIMES

Talvez interesse

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui