GOIÂNIA: Em regime de urgência, SMS lançará edital para novos leitos de UTI

O Banco Central cortou nesta quarta-feira a Selic em 0,75 ponto, num passo alinhado com expectativa majoritária do mercado e que levou os juros básicos à nova mínima histórica de 2,25% ao ano, ao mesmo tempo em que deixou aberta a porta para nova redução “residual” à frente, condicionada à avaliação do cenário.

A situação na capital goiana é alarmante, uma vez que a taxa de ocupação de UTIs disponíveis na rede municipal está em níveis altíssimos.

Na tentativa de solucionar o problema da lotação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) deve lançar ainda nesta semana um edital de credenciamento de leitos voltados para o tratamento da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. A situação na capital goiana é alarmante, uma vez que a taxa de ocupação de UTIs disponíveis na rede municipal está em níveis altíssimos.

Com o edital, a Secretaria espera ampliar de forma emergencial a oferta de leitos de UTI. Para se ter uma noção, na manhã desta quinta-feira (18/6) foi registrada uma taxa de ocupação dos leitos da rede municipal de 92%.

Diante desse número, a rede municipal conta agora com menos de 70 leitos disponíveis.

Junto com taxa de ocupação de leitos de UTI, coronavírus cresce em Goiás

De acordo com o mapa de internações, até a manhã desta quarta-feira (17/6), Goiás atingiu taxa de 71,15% de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes infectados pelo novo coronavírus. De 104, estão disponíveis no momento 30 vagas nos hospitais sob gestão do Estado, sendo eles o HCamp, Hospital de Urgências da Região Noroeste de Goiânia (Hugol), Hospital Estadual de Urgências de Trindade (Hutrin) e Hospital Estadual de Urgências de Anápolis (Huana).

Quanto aos leitos de enfermaria para pacientes com covid-19, Goiás conta com 54 vagas disponíveis. A taxa de ocupação é de 55,74%. Segundo a plataforma, esses leitos de enfermaria estão disponíveis nas unidades HCamp (32), Huana (12) e Hugol (10).

Ainda conforme os dados, de modo geral, Goiás tem ocupação de 62.83% dos leitos para covid-19, entre UTI e enfermaria. Outros 59 leitos para casos menos graves estão sendo implantados nos hospitais citados acima.

De acordo com informe epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (17/6), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) , somente em três dias, Goiás confirmou mais de 4,5 mil casos de coronavírus.

Desde o início desta semana, o estado tem apresentado altos números de casos dentro de 24 horas. Na segunda-feira (15/6), o recorde de infectados foi ultrapassado, registrando 2.350 em apenas um dia.

FONTE: Portal Dia online por Ton Paulo

Rogério Cirino de Sá Ribeiro, goiano, 51 anos, casado, três filhos. Bacharel em Administração de Empresas pela UNIPLAC. Licenciado em História pela UPIS e MBA em Gestão de Projetos pela ESAD. Empresário do audiovisual desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui