Praça dos Cristais: um lugar encantador e pouco conhecido em Brasília

Embora seja um lugar cheio de história para contar, a Praça dos Cristais é pouco visitada pela população local, mas guarda belezas impressionantes.

Embora seja um lugar cheio de história para contar, a Praça dos Cristais é pouco visitada pela população local, mas guarda belezas impressionantes.

Brasília é um lugar cheio de cores, traços e paisagens que enchem os olhos, formada por cenários incríveis dispostos por todos os lugares, principalmente no famoso Plano Piloto. Quem visita o lugar pela primeira vez sempre fica encantado, já que são incontáveis construções com um projeto arquitetônico bastante diferente do que estamos acostumados, em grande parte, resultado da genialidade de grandes arquitetos como Oscar Niemeyer, Athos Bulcão e Burle Marx, que são os nomes por trás das obras mais belas da cidade. Um lugar que às vezes passa despercebido, mas que certamente merece uma visita é a Praça dos Cristais.

Também chamada de Praça Cívica, a obra paisagística foi projetada pelo arquiteto e urbanista Roberto Burle Marx e seu assistente, Haruyoshi Ono, e faz parte do conjunto arquitetônico do Quartel General do Exército, no Setor Militar Urbano. Se trata realmente de uma praça, onde é possível caminhar, sentir um pouco de ar fresco e ainda contar com um lago e os cristais, que dão nome ao lugar. É o cenário perfeito para quem gosta de boas fotos e também para aqueles que pretendem conhecer as belezas do DF.

Um pouco mais sobre a Praça dos Cristais, em Brasília

Após 5 anos de construção, a Praça dos Cristais foi inaugurada no ano de 1970 e de cara já encantou muita gente. A inspiração de Burle Marx e Ono, nasceu quando visitaram o município de Cristalina, no interior de Goiás. Por lá encontraram diversos cristais de rochas, de todos os tipos e tamanhos, que os deixaram fascinados.

Assim, Marx pediu para que fossem desenhados em concreto diversos cristais, que hoje, se encontram no espelho d’água principal, representando toda a riqueza existente no Plano Piloto do DF. Além dessas peças, também existem várias “ilhas” por ali, que podem ser acessadas por trilhas de concreto. Como se não bastasse, também há diversos jardins no lugar e a título de curiosidade, Burle Marx utilizou cerca de 53 espécies de plantas na Praça dos Cristais, sendo a maioria nativa do Cerrado.

É claro que algumas não resistiram às ações temporais, no entanto, grande parte permanece viva ainda hoje, compondo o belo cenário da praça. Um bom exemplo é o buriti de quase 12 metros de altura, que já está no mesmo lugar há quase 40 anos.

Embora tenha muita história para contar, a praça não é tao visitada pela população local. Talvez porque esteja distante das grandes áreas de movimento e preserve o silêncio de sua natureza, mas é fato que merece uma visita. Vale considerar que a Praça dos Cristais passou por uma revitalização em 2009 e, após ser tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), passou a ser cuidada pelo Quartel General do Exército, o que garante que esteja sempre bem cuidada, mesmo com pouco movimento.

Após as reformas, os espelhos d’água, que já não funcionavam há 20 anos, passaram a compor novamente o ambiente, ganhando algumas espécies de peixe e ainda com uma iluminação completa, o que permite visitações noturnas.

Quem vai até a Praça dos Cristais encontra um jardim geométrico, construído na forma de um triângulo. Para se ter ideia, são 102 mil metros quadrados, representando um lugar perfeito para quem está em busca de descanso em meio a natureza e belas paisagens. Vale levar uma canga ou até mesmo um lençol para se sentar por ali e apreciar a paisagem, já que a praça não conta com bancos, pois não estavam presentes em seu projeto original. Mas é claro, fazer as trilhas também é um passeio imperdível!

Endereço: Praça Duque de Caxias, SMU – Brasília, DF

FONTE: Portal DIA Online por Isabela Gonçalves

FOTO: Reprodução/ Diego Baravelli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui