Mesmo com prisão de Queiroz, aprovação de Bolsonaro segue em 32%, diz Datafolha

Aprovação continha a mesma, diz DataFolha

Já a rejeição de seu governo passou de 43% para 44%, enquanto os que avaliam a gestão do presidente como regular permaneceu em 23%

Fonte: Jornal de Brasília

Mesmo com a prisão do ex-assessora da família Bolsonaro, Fabrício Queiroz, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro seguiu estável. A pesquisa do Datafolha, segundo dados da Folha de S. Paulo, mostrou que a aprovação do presidente se manteve em 32%, média similar à registrada no fim de maio, de 33%.

Já a rejeição de seu governo passou de 43% para 44%, enquanto os que avaliam a gestão do presidente como regular permaneceu em 23%. Entre os dias 23 e 24 de junho, o Datafolha ouviu 2.016 pessoas, com margem de erro é de dois pontos percentuais.

A estabilidade contrasta com a tensão política decorrente da prisão de Queiroz, amigo de Bolsonaro desde 1984 e ex-assessor de seu filho Flávio, hoje senador. Investigado no esquema das “rachadinhas” quando era deputado estadual no Rio, Queiroz é o elo entre o clã presidencial e figuras do submundo miliciano no Rio.

Entretanto, segundo o jornal, a aprovação cai para 15% entre os que acreditam que Bolsonaro sabia onde Queiroz se escondia. Esse índice é considerado como fator crítico em abertura de processos de impeachment contra ele.

Reprodução: BSB TIMES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui