Covid-19: Cresce grupo de apoiadores para tratamento precoce

| Foto: Veja. Carlos Wizard e médicos.

Capitaneado pelo empresário e empreendedor social Carlos Wizard Martins, o grupo que apoia o tratamento precoce reúne cerca de 10.000 profissionais dos mais variados estados e hospitais brasileiros

Por Helio Rosa

Com o nome “Covid tem tratamento sim”, a plataforma virtual que representa o grupo teve 4 milhões de acessos em apenas três semanas de funcionamento.

A escolha de remédios não indicados originalmente para a infeção — a azitromicina, um anti-inflamatório, e a conhecidíssima cloroquina, a droga da discórdia, antiviral usado em casos de lúpus, malária e outras doenças autoimunes foi uma das decisões mais polêmicas na história da pandemia no país, principalmente, quando indicadas logo nos primeiros sinais da doença.

Um estudo com a medicação recém-divulgado pelo Sistema de Saúde Henry Ford, em Detroit,
Michigan, entidade sem fins lucrativos, apresentou resultados interessantes. Foram analisados 2 541 pacientes. Entre os que tomaram cloroquina em no máximo 48 horas depois da infecção, o índice de morte foi de 13%. Entre os que não receberam, 26,4%.

BSB TIMES com informações da Veja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui