Prefeitura do Rio multa moradores de rua por não usarem máscara

Defensoria Pública que ofício à prefeitura pedindo explicações:

“O princípio da razoabilidade foi infringido e desrespeitado, posto que uma sanção de multa aplicada contra aquele que sequer tem acesso aos bens mais básicos da vida, como a alimentação e a moradia adequada e que depende, muitas das vezes, da solidariedade de projetos voluntários, não se mostra adequada a atingir os fins almejados quando se direciona a esse grupo já tão estigmatizado”, arguiu a defensora Carla Beatriz Maia.

Seria cômico senão fosse trago: o poder público, que deveria cuidar para garantir a segurança dos mais necessitados, se já não bastasse tamanho sofrimento, impimgir mais essa humilhação.

Com informações da CNN Brasil, Rogério Cirino para o BSB TIMES.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui