Segundo pesquisas, ser pai torna os homens melhores 

Dia dos pais em família - Divulgação

A paternidade traz inúmeros benefícios para a saúde e qualidade de vida

Estudo revela que ser pai modifica diversos campos da vida masculina para melhor. A principal mudança está na alteração das atividades cerebrais e liberação de neurotransmissores de bem estar. Pesquisadores da Universidade de Bar-Ilan, em Israel, comprovaram que os números de conexões neurais aumentam drasticamente com a chegada de um filho.

A pesquisa apontou o aumento dos níveis de ocitocina no organismo. A substância é popularmente conhecida como “hormônio do amor”, muito produzido nas mulheres durante a gestação e amamentação. Nos homens, a ocitocina os deixa mais amáveis e generosos, reduzindo o estresse e ansiedade.

O psiquiatra Luan Marques explica que estas mudanças acontecem para dar a eles a capacidade de criar e educar um novo ser. “Os dados da pesquisa revelaram que quanto mais tempo em contato com o filho, maior são estas alterações. Isto ocorre principalmente nos momentos de educação das crianças. Outra mudança importante que acontece é o senso de responsabilidade que esse novo pai adquire, não só de provimento financeiro, mas de ajudar seus filhos a se tornarem adultos saudáveis e felizes e se prepararem para a vida madura, os pais começam a se preocupar em tornar-se referência para sua prole”, afirma.

Outro benefício da paternidade está ligada à vida profissional. Um estudo publicado pela Academy of Management Perspectives revelou que pais envolvidos diretamente na criação dos filhos se mostraram mais satisfeitos com seus empregos. Já o Instituto de Pesquisa em Políticas Públicas no Reino Unido fez um levantamento com 17 mil pessoas e verificou que homens com filhos têm salários 22% maior.

“O que podemos analisar com esses dados é o surgimento de um instituído provedor, que aumenta a noção de responsabilidade e comprometimento para a geração de uma renda familiar. Também é importante salientar que a paternidade melhora o trabalho em equipe, empatia e cooperação, características que num ambiente de trabalho são muito valiosas”, ressalta o psiquiatra.

O corpo também agradece a chegada do herdeiro. A saúde física se beneficia da rotina de descontração, brincadeiras ao ar livre e que faça a pessoa se mexer. Além disso, com a preocupação de estar sempre presente, os papais tendem a cuidar melhor da sua saúde, se alimentando melhor, dormindo bem, cuidando melhor da higiene pessoal e do lar e fazendo visitas de rotina ao médico.

Pai de meninas

Outra pesquisa realizada na London School of Economics and Political Science (LSE), no Reino Unido, defende que homens com filhas meninas são menos machistas. O estudo, inclusive, ganhou o nome: O poderoso efeito feminino. Segundo Luan isso acontece logo em que a criança nasce, mas em idade escolar há um aumento expressivo. “É neste momento que as meninas começam a sofrer com os padrões de gênero. E é em decorrência disso que os pais passam a não acreditar em papéis rígidos da sociedade. Assim tendem a mudar seu pensamento, principalmente em relação a conceitos sexistas”, explica Luan.

A análise ainda mostra que no primário, cerca de 8% dos pais de meninas não concordam que os homens comandam a casa. Em comparação com a escola secundária, o número alcança 11%.

Matéria PREZZ COMUNICAÇÃO –  www.prezzcomunicacao.com.br
Reprodução: BSB TIMES

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui