Professores das escolas particulares são contra o retorno presencial

Pesquisa mostra que 69,9% dos profissionais não querem o retorno das atividades presencialmente. Apenas 30,1% são a favor da retomada das aulas

A diretoria do Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinproep-DF), constatou que mais da metade dos professores filiados são contra a retomada das aulas presenciais.

Segundo o estudo, 69,9% dos profissionais são contra o retorno contra 30,1% a favor. A pesquisa foi realizada após adiamento da audiência de conciliação sobre a volta às aulas da rede particular, com participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), sindicatos e GDF. A prorrogação deu mais tempo aos participantes para discutirem as propostas apresentadas na reunião.

Para isso, o Sinproep criou um questionário para entender o interesse da categoria sobre a possibilidade de retomada das aulas presenciais, em que cada filiado foi consultado. Dos entrevistados, a maioria dos educadores dá aula para o ensino fundamental(28,35% ), em seguida da educação infantil (23,62%); e 19,61 são do ensino fundamental 2. Os demais 28,42% compõem educadores dos ensinos médio, superior e de creches conveniadas ao Governo do Distrito Federal.

Durante a discussão na audiência foi levantada possibilidade de retorno das aulas de alunos do ensino infantil e fundamental, em 21 de setembro. Já o ensino fundamental 2 e o ensino médio só iriam retornar após apresentação pelo governo de um calendário da rede pública. O acordo, porém, não foi firmado.

Helio Rosa com informações do Correio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui