Autor de ataques a mesquitas na Nova Zelândia é condenado a prisão perpétua

Um tribunal da Nova Zelândia sentenciou o supremacista branco Brenton Tarrant à prisão perpétua sem liberdade condicional na quinta-feira por matar 51 muçulmanos no massacre de Christchurch, em 2019.

Foi a primeira vez que um tribunal da Nova Zelândia condenou uma pessoa a uma prisão perpétua.

Tarrant, um australiano de 29 anos, admitiu 51 acusações de homicídio, 40 de tentativa de homicídio e uma acusação de cometer um ato terrorista durante o tiroteio de 2019 em duas mesquitas de Christchurch, transmitidas por ele no Facebook.

FONTE: CNN BRASIL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui