CESC aprova projeto que permite smartphones durante aulas

O celular poderá ser utilizado durante as aulas, por exemplo, para a realização de pesquisas ao mesmo tempo em que está sendo discutido um conteúdo

O celular poderá ser utilizado durante as aulas, por exemplo, para a realização de pesquisas ao mesmo tempo em que está sendo discutido um conteúdo

O uso de smartphones durante atividades didático-pedagógicas nas escolas da rede pública de ensino do Distrito Federal é o objeto de projeto de lei do deputado Eduardo Pedrosa (PTC) aprovado nesta segunda-feira (31) pela Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa. O parecer ao PL nº 30/2019 foi acatado pela unanimidade do colegiado. Entre as determinações da matéria, está a necessidade de orientação e supervisão de docentes ou do corpo gestor do estabelecimento escolar.

O autor da proposta observa que “a utilização das tecnologias na educação não é mais uma opção, mas uma exigência”. Segundo Pedrosa, “é importante que a comunidade escolar acompanhe as transformações no processo educativo contemporâneo”. O celular poderá ser utilizado durante as aulas, por exemplo, para a realização de pesquisas ao mesmo tempo em que está sendo discutido um conteúdo. “Não se trata de permissão de uso indiscriminado, para conversar ao telefone, mas, do aproveitamento do potencial da tecnologia, já dominada pelos jovens”, explica o parlamentar.

Psicologia escolar

Outra proposição aprovada por unanimidade pela CESC – projeto de lei n° 1.250/2020, de autoria da deputada Jaqueline Silva (PTB) – dispõe sobre a garantia de acompanhamento assistencial a alunos e profissionais em escolas públicas e privadas da área urbana, e sem caráter especial, com mais de 200 alunos. Nesses estabelecimentos, deverão atuar profissionais de psicologia escolar e serviço social que se ocuparão, entre outras, de questões como bullying, práticas discriminatórias, vandalismo contra o patrimônio escolar, agressões verbais e físicas.

A reunião de hoje da CESC, realizada por teleconferência, contou com a presença dos cinco titulares do colegiado: deputado Jorge Vianna (Podemos), presidente; deputado Delegado Fernando Fernandes (Pros), vice-presidente; deputada Arlete Sampaio (PT); deputado Delmasso (Republicanos), e deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT).

Marco Túlio Alencar
Imagem: Reprodução/TV Web CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui