25.5 C
Brasília
quinta-feira, outubro 21, 2021
Início CURIOSIDADES ‘Pedras da Caridade’ inspiram benevolência na Turquia.

‘Pedras da Caridade’ inspiram benevolência na Turquia.

Após a suspensão das rezas coletivas dentro das mesquitas de Istambul em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Turquia tem retomado algumas de suas tradições mais antigas para poder ajudar os mais necessitados.

O Imame, nome dado aos sacerdotes islâmicos, Abdulsamet Çakir transformou o espaço onde os membros da mesquita Dedeman guardam seus sapatos antes das orações em um pequeno armazém de alimentos, onde a parcela mais pobre da comunidade pode coletar o necessário durante a crise.

A benevolência turca, entretanto, não é algo recente. Todas as ações foram baseadas na antiga tradição sadaka tashi, também conhecida como as “Pedras da Caridade”.

A origem das Pedras da Caridade

De acordo com os historiadores, antes do Império Otomano colapsar logo antes da Primeira Guerra Mundial, a dinastia construiu diversas estruturas rochosas grandiosas espalhadas pela Turquia, onde os mais ricos poderiam deixar oferendas financeiras para os mais pobres.

Surgido nas entranhas da antiga região da Anatólia em meados de 1300, o Império Otomano possuía uma grande obsessão pelas pedras e pelos seus simbolismos. Além da Pedra da Caridade, outras versões foram construídas para ajudar viajantes a montarem seus cavalos e repousarem suas cargas por algum tempo.

Acredita-se que, no passado, cerca de 160 Pedras da Caridade poderiam serem vistas espalhadas por Istambul. Porém, muitas delas se desgastaram com o tempo, foram derrubadas para dar lugar a outras construções ou se tornaram enormes cinzeiros. O último levantamento feito pela Universidade Koç apontam para a sobrevivência de 30 exemplares nos dias atuais.

Como funcionavam essas pedras?

(Fonte: Jennifer Hattam)(Fonte: Jennifer Hattam)

As Pedras da Caridade eram pilares de quase 2 metros de altura, analisou o historiador independente Nidayi Sevim. Normalmente, elas poderiam ser localizadas em alguns lugares específicos de Istambul: na frente de mesquitas, na entrada de cemitérios, próximos a uma ponte ou um chafariz ,público.

Essas estruturas rochosas foram construídas dessa maneira para evitar que os ricos se gabassem de sua benfeitoria e para que os pobres mantivessem suas dignidades ao aceitarem a oferenda. Com o fim do Império Otomano, a tradição do sadaka tashi deixou de ser algo recorrente na Turquia, o que não significa que os turcos passaram a ser um povo menos voluntarioso.

Somente durante a pandemia, doadores anônimos pagaram aproximadamente US$ 3,4 milhões (cerca de R$ 12,8 milhões) ao website Askida Fatura, desenvolvido pelo município de Istambul, que ajuda a população mais carente da região a pagar suas contas de luz e água.

FONTE: Site Megacurioso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui