Em Dilema das Redes, smartphone e vício em drogas são comparados. Veja 10 coisas para fugir desta manipulação

Filme | O Dilema das Redes, o tanto que somos manipulados e os lucros bilhionários das empresas em prender nossa atenção | Foto: Divulgação Netflix

Polêmico documentário que estreou no último dia 9 na Netflix acende o debate sobre o perigoso e manipulante vício nas redes sociais

Recém-lançado na Netflix, o documentário “O Dilema das Redes” apresenta comentários de ex-executivos do Vale do Silício, na Califórnia, em um debate polêmico sobre o poder manipulador das redes sociais.

Com pouco mais de 1h30 de duração, o docudrama alerta sobre a perda de qualidade de vida com o cada vez mais viciante uso das redes sociais  e como as grandes empresas de tecnologia lucram bilhões de dólares roubando a atenção de seus usuários.

Certamente, o documentário leva um tom assustador e às vezes apocalíptico. Todavia, é super necessário para que você entenda que usar um app de graça não é tanta vantagem, pois você se torna o produto.

A melhor parte

O lado bom é que os cinco minutos finais do filme são uma luz no fim do túnel. Pouco antes de acabar o documentário, os experts do Google, Twitter, Pinterest, Facebook e outras mídias trazem dicas valiosas de como não ser ‘escravizado’ pela tela do seu smartphone. A missão é difícil, mas por que não tentar?

Confira as dez principais dicas no filme produzido pela Netflix:

Se eu posso dar uma dica, tente furar sua própria bolha social e seguir pessoas que discorda. Ou seja, entender mais do que as redes simplesmente te entregam, checar o máximo de fontes e, principalmente, tirar uns dias off de tecnologia. Às vezes, pode fazer muito bem.

Enfim, documentário realmente necessário, espero que depois desse texto você o assista.

Com informações de Igor Veiga/O Tempo, Sérgio Menezes/Vivente Andante | Helio Rosa para o BSB TIMES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui