Vacina Sputnik, satélite Sputnik… Afinal, o que quer dizer Sputnik?

Nas manchetes de Lendo o nome Sputnik V nas manchetes, podemos pensar que sim: esse foi o batismo que o governo de Vladimir Putin escolheu para seu projeto de vacina, que está nas fases finais de testes, já foi aprovado pelas autoridades do país e deve ser produzida aqui no Brasil, no Paraná.

Mas também é o nome do primeiro satélite artificial do mundo, lançado em 1957, dando início à corrida espacial. Meses depois, o satélite Sputnik 2 levaria o primeiro ser vivo ao espaço, a cadelinha Laika. Já as missões russas que levaram pessoas ao espaço — Yuri Gagárin foi o primeiro deles, ficando mundialmente famoso, e Valentina Tereshkova foi a primeira mulher, logo depois dele — foram batizadas com o nome Vostok. Mesmo assim, foi o nome Sputnik ficou mais marcado como símbolo das glórias soviéticas.

Então, agora que a Rússia (não mais soviética) voltou a utilizá-lo, muita gente está se perguntando: qual o significado da palavra Sputnik?

O Sputnik 1 foi o primeiro satélite artificial do mundo (Fonte: Wikimedia Commons)

E o Sputnik 2 colocou o primeiro animal em órbita, a cadelinha Laika (Fonte: Mega/Reprodução)E o Sputnik 2 colocou o primeiro animal em órbita, a cadelinha Laika (Fonte: Mega/Reprodução)

Agora, será que a Sputnik V vai ser a primeira vacina contra a covid-19? (Fonte: Wikimedia Commons)Agora, será que a Sputnik V vai ser a primeira vacina contra a covid-19? (Fonte: Wikimedia Commons)

Companheiro de viagem

Fontes jornalísticas afirma que o significado é? companheiro de viagem. (pronunciada assim, com mais força no “u” e não no “i”)

Além disso, é importante mencionar que o próprio Putin já utiliza a mesma palavra desde 2014, para batizar a agência de notícias de seu governo.

Quanto ao uso do termo para batizar a vacina Sputnik V, não há nenhuma explicação oficial. Mas esse é um daqueles casos em que “para bom entendedor, meia palavra basta”: o governo russo quer mostrar que, novamente, largou primeiro em uma corrida importante para a humanidade.

O professor de sociologia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), Yurij Castelfranchi, em entrevista ao portal UOL, explicou: “É um grande truque. Ele relembra um grande momento de orgulho nacional, constrói uma identidade coletiva e, ao mesmo tempo, dá uma cutucada gigante num momento de tensões de política internacional”.

FONTE: SITE MEGACURIOSO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui