José Gomes tem mandato cassado, mas ainda pode recorrer ao STF

TSE cassou o mandato por unanimidade do ex-distrital José Gomes (PSB). CLDF será notificada

Com a condenação confirmada no TSE, o ex-distrital José Gomes fica inelegível por oito anos, além de 4 anos, 5 meses e 16 dias de reclusão e pagamento de 45 dias-multa.

Para tentar reverter a decisão de abuso de poder econômico, o parlamentar vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal.

O julgamento foi retomado e concluído na noite de terça-feira (06/10) sem o ministro Og Fernandes, que se despediu da corte em 28 de agosto. Em seu lugar, entrou o Ministro Mauro Campbell, que não votou. A decisão do mérito foi unânime dentre os juristas.

A primeira suplente dele é a ex-deputada distrital Luzia de Paula (PSB). Mas a ex-deputada Telma Rufino (Pros) reivindica a anulação dos votos obtidos por José Gomes em função do abuso de poder econômico, o que a beneficia diretamente pela contagem.

Nesta fase do processo, a única forma de Gomes permanecer no cargo é conseguindo uma liminar favorável no STF.

Helio Rosa para o BSB TIMES

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui