Crédito emergencial: MEI, micro e pequenas empresas têm até o final de dezembro para aderir

Crédito emergencial: MEI, micro e pequenas empresas têm até o final de dezembro para aderir

Micro, pequenas empresas e microempreendedores individuais que ainda quiserem aderir às linhas de crédito emergenciais precisam correr, com o fim do estado de emergência, em 31 de dezembro, estas linhas de crédito a juros baixíssimos devem acabar.

Por Rogério Cirino

Foram desenvolvidos pelo Ministério da Economia em conjunto com bancos oficiais e o BNDES várias linhas de crédito especiais para o enfrentamento das adversidades pelas quais empreendedores passam por conta da pandemia. Existem operações para suspensão de pagamentos, compra de insumos, manutenção de salários etc.

O mais simples porém foi aquele disponibilizado pelo BNDES via bancos, meios de pagamento (maquininhas) e fintechs, pelo qual MEI, MICRO E PEQUENAS EMPRESAS que estavam operando até um ano antes da pandemia, entre 01/03/2019 e 29/02/2020, podem aprovar crédito com base para suas vendas na máquina de cartão.

As condições são mais que excelentes:

  • Crédito: de R$ 5mil até R$ 50mil
  • Juros: de 0,48% mês
  • Prazo: até 36 meses
  • Carência: 6 meses

A solicitação do crédito é simples e feita em geral online, como no caso da fintech de Brasília Bbank. Em questão de minutos é possível simular contratar o crédito, só entrar no site:  https://credcash.com.br/?id=7.

Também existem linhas de crédito mais “robustas”, com valores que ultrapassam os milhões de Reais, porém o processo é mais complexo e não é para qualquer empresa. No portal do empreendedor (http://www.portaldoempreendedor.gov.br/temas/credito/saiba-mais/saiba-mais-sobre-linhas-de-credito-emergenciais) você pode ver estas linhas de crédito.

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui