Maradona morre aos 60 anos

BUENOS AIRES, ARGENTINA - MARCH 07: Diego Armando Maradona (C) Head Coach of Gimnasia y Esgrima looks on prior to a match between Boca Juniors and Gimnasia y Esgrima La Plata as part of Superliga 2019/20 at Alberto J. Armando Stadium on March 7, 2020 in Buenos Aires, Argentina. (Photo by Gustavo Garello/Jam Media/Getty Images)

ex-jogador Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) vítima de uma parada cardiorespiratória em sua casa, em Tigre, na Argentina. As informações são do jornal argentino Clarín.

No início de novembro, Maradona deu entrada em um hospital para a drenagem de uma pequena hemorragia no cérebro. Ele recebeu alta no último dia 11, após o médico Leopoldo Luque confessar que o ex-jogador pediu várias vezes para deixar a clínica. O jogador se recuperava da cirurgia em casa depois de ter apresentado sintomas de abstinência. A cirurgia foi considerada simples, mas havia preocupação com as condições do ex-atleta.

Em recente entrevista ao Yahoo Esportes, o neurocirurgião disse que foi ele quem convenceu Maradona, que também chama de “amigo”, a ir para o hospital em 31 de outubro, um dia após completar 60 anos. Luque o encontrou abatido, prostrado na cama e a reclamar de dores no corpo. Os rumores são que Maradona estava deprimido. O médico não confirma isso. Uma tomografia revelou que ele tinha um hematoma interno na cabeça e tinha de passar por cirurgia.

Leia Também

Fintech oferece crédito de até R$50mil a juros de 0,48% na máquina de cartão

“Diego me disse que não bateu a cabeça ou teve qualquer choque. Perguntei várias vezes. Não é algo tão incomum assim um hematoma interno provocado por qualquer batida sem gravidade, tão leve que a pessoa não se lembra. Mas era necessário fazer a cirurgia. Não era delicada ou grave, mas nunca é simples uma intervenção em que é preciso abrir a cabeça de um homem de 60 anos de idade”, avalia.

Doutor Leopoldo Luciano Luque ao lado de Maradona. Foto: Reprodução/Instagram
Doutor Leopoldo Luciano Luque ao lado de Maradona. Foto: Reprodução/InstagramFonte: Yahoo

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui