O GDF já está organizado para o enfrentamento de uma segunda onda de coronavírus

De acordo com Secretaria de Saúde, testes de detecção de Covid-19 e inquérito epidemiológico vão ser realizados por todo o DF

Durante coletiva de imprensa virtual, o secretário de saúde Osnei Okumoto afirmou que um inquérito epidemiológico, envolvendo mais de 100 profissionais de saúde, será aplicado nas 34 regiões administrativas a partir desta quarta-feira (2), a começar por Ceilândia.

Para que a iniciativa dê frutos, o diretor de Vigilância Epidemiológica, Cássio Peterka, informou que está alinhando a ação com o Corpo de Bombeiros e o Sesc para organizar a aplicação do inquérito em Ceilândia, região com maior registro de casos da Covid-19. Para ele, é fundamental que os moradores sejam informados sobre a iniciativa e contribuam ao receber os profissionais de saúde em suas residências.

O presidente do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF), Paulo Ricardo Silva, reafirmou sobre os atendimentos nas UPAs e nos hospitais de Base e de Santa Maria.

Dados Covid-19

No último domingo (29), foram registrados 627 casos novos de Covid-19 e cinco óbitos. A taxa de transmissão R(t) do DF, calculada na semana encerrada em 27/10 está em 1,3. Foram registradas 30 RAs com R(t) acima de 1 (conforme tabela) correspondendo a 88% das RAs do DF com aumento. Isso indica a expansão da transmissão da doença no DF. Os dados foram captados do Lacen, laboratórios privados e sistemas oficiais do Ministério da Saúde.

Leitos de internação

A rede pública possui leitos de UTI e enfermaria reservados para atender pessoas acometidas com o novo coronavírus. São 205 leitos de UTI Covid em nove hospitais. Desses, segundo dados registrados na noite de domingo (29), 124 estão vagos.

BSB TIMES [INF. Agência Brasília]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui