Ministério Público vai apurar suposto tráfico de influência por articulador de Distrital

A aprovação do desempenho da CLDF subiu de 8%, em 2015, para 26%, enquanto a avaliação negativa caiu de 57% para 22%, em 2020

Uma denúncia de áudio gravado envolvendo uma conversa de Daniel Corrêa e o empresário Wallace Soares será alvo de investigações de promotores

Em áudio, Daniel Corrêa usou o nome da distrital Jaqueline Silva (PTB) em suposta advocacia administrativa. O início da conversa com Wallace foi oferecendo um “carguinho” no conselho do FAC, mas que tinha uma enorme força em aprovação de projetos para ganharem uma “graninha”.

A distrital negou ter dado qualquer autorização para que Daniel usasse seu nome em negociações desse tipo. A deputada afirmou que ela mesma encaminhará o caso a autoridades policiais.

O Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, afastou Daniel do cargo de Secretário Geral do partido no DF para que o mesmo possa fazer sua defesa. Daniel assumiu autoria do áudio, pediu desculpas, disse que nunca teve esta autorização e, tanto é, que nunca ocorreu tal nomeação.

O distrital Chico Vigilante (PT) pediu urgência na investigação que será levada a cabo pela Procuradoria da CLDF. O Presidente da casa, Deputado Rafael Prudente (MDB), acatou o pedido e determinou que começasse logo a apuração.

O Secretário de Cultura, Bartolomeu Rodrigues, disse que é um caso de polícia tentarem denegrir o valor do Conselho do FAC.

Helio Rosa para o BSB TIMES

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui