Profissão: Ser DJ

Ser DJ não é só tocar música em eventos. Há um imenso trabalho intelectual que precisa ser feito à luz do dia e fora dos palcos. A montagem de uma grande coleção de faixas é parte deste trabalho. Um DJ precisa dominar música e, para isso, deve estudar. O caminho é estar bem informado sobre as músicas do momento e visitar canais do Youtube específicos sobre discotecagem. Outra boa ideia é criar uma rede de amigos interessados em música; as conversas podem ajudar bastante a enriquecer o repertório. É importante ficar atento a alguns gêneros como House, Trance, Techno, Electro, Progressivo, Drum and Bass e Hip Hop.

A carreira de DJ não pode ser tratada como um passatempo. É preciso dedicar bastante tempo para aprender técnicas específicas da atividade. Um bom profissional sabe manipular a música e, para isso, deve conhecer conceitos como batidas por minuto (BPM), introdução e desfecho, transição e scratch, que é a hora certa de uma música ser tocada.

Um DJ iniciante começa a carreira com cachês modestos: algo entre R$ 200 e R$ 300 por noite. Porém, se conseguir apresentações todos os finais de semana, de quinta a domingo, podem receber até R$ 3.200 por mês.

A remuneração varia conforme o tipo de evento, o local de trabalho e a experiência do profissional. DJs de festas particulares, como casamentos e aniversários, podem receber de R$ 200 a R$ 2.000 por noite. A função varia muito conforme a experiência e o nome do DJ. Um profissional renomado tem mais liberdade para tocar o setlist que lhe convém. Em início de carreira, é preciso trabalhar com uma variedade maior de músicas para atender diferentes convidados que podem insistir em pedir pop, funk ou sertanejo. É preciso estar preparado.

Em casas noturnas, o cachê pode variar de R$ 200 a R$ 800 por noite. Um DJ residente, que atua sistematicamente na casa, pode receber salário fixo e sair na frente da concorrência em termos de experiência. Uma das vantagens de ser DJ residente é fato de que o nome da casa noturna em que atua pode ajudar a fechar novos contratos, com cachês mais altos.

A Internet é uma grande aliada na divulgação da carreira de um DJ. Nesse sentido, as redes sociais funcionam como excelentes meios de comunicação. Publique informações interessantes, divulgue sua agenda e mantenha contato com os admiradores, respondendo mensagens e interagindo.

É recomendável também criar playlists em sites de música como Spotify e iTunes, que funcionam como amostras do seu gênero e gosto musical.

Há também DJ’s virtuais, são aqueles que utilizam a tecnologia em seu favor, utilizando plataformas de interação virtual em 3D, como o jogo Second Life, por exemplo, que é o caso da DJ Agatha Shelford, uma DJ especialista no gênero Flashback, que atua virtualmente, e você pode conferir o trabalho dela todo domingo em seu canal do Youtube, onde ela realiza Lives diretamente do Second Life, interagindo ao vivo com seus ouvintes através do chat e de suas redes sociais.

Segue abaixo o link do canal no Youtube da DJ Agatha Shelford.www.youtube.com/user/agathashelford

Vale a pena conferir!!

Fonte de pesquisa: jeonline.com.br e Second Life

Fotos: Google e Facebook DJ Agatha Shelford

Talvez interesse

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui