Sete feiras novinhas para as compras de Natal no Distrito Federal

Feira da Candangolândia tem 95 boxes com os mais variados tipos de produto vendidos no local | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Feira Legal investiu mais de R$ 1,1 milhão na reforma de espaços na Candangolândia, Riacho Fundo I e II, Gama, Taguatinga, Guará e Núcleo Bandeirante

O Natal está chegando e, com ele, a tradicional busca por presentes para familiares e amigos. Seis feiras permanentes se destacam neste ano como pontos de compras. Todas foram reformadas com ajuda do programa Feira Legal, que investiu R$ 1,1 milhão em serviços como drenagem de águas da chuva, troca da parte elétrica, novos alambrados, pintura e conserto de telhados.

20 milé o total de feirantes registrados no DF

Os trabalhos, conduzidos pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) em parceria com a Secretaria de Governo (Segov-DF), chegaram às feiras da Candangolândia, do Riacho Fundo, do Riacho Fundo II, do Galpãozinho (Gama), da M Norte (Taguatinga) e do Núcleo Bandeirante. A Feira Permanente do Guará, a pedido do próprio governador Ibaneis Rocha, também passou por serviços pontuais no telhado. As 38 feiras permanentes do DF integram o projeto e todas receberão os serviços programados pelo Feira Legal até o fim de 2022.

“Após as revitalizações, esses locais estarão limpos, organizados e com a mesma variedade e receptividade de sempre”Fernando Leite, diretor-presidente da Novacap

Fundada há 20 anos, a Feira Permanente da Candangolândia vem recebendo importantes melhorias pelas equipes do programa: construção de calçadas amplas e acessíveis e de novas vagas de estacionamento, reparos e elevação da estrutura do telhado, além de ampliação da rede de drenagem. São 95 boxes com os mais variados tipos de produto vendidos no local.

Novacap cuida das obras de reforço e remodelação de infraestrutura nas feiras | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Obras que já estão fazendo melhorar o fluxo de pessoas, como explica o gerente do local, Douglas Cardoso de Oliveira. “Muitos clientes estão elogiando os trabalhos e parabenizando o governo pela iniciativa”, ressalta o gestor.

O diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite, ressalta os bons resultados acarretados pela execução das obras. “Após as revitalizações, esses locais estarão limpos, organizados e com a mesma variedade e receptividade de sempre”, avalia. A companhia está responsável pelas obras de reforço e remodelação de infraestrutura nas feiras.

Mais segurança

Além das reformas estruturais, o Feira Legal também atua na regularização dos feirantes por meio da Segov-DF. Um sistema de cadastramento on-line já está em funcionamento e facilita a atualização das permissões de funcionamento, que deve ocorrer anualmente. De acordo com a pasta, o DF possui atualmente cerca de 20 mil feirantes registrados.

O subsecretário de Mobiliário Urbano da Secretaria Executiva das Cidades, Alexandre Yanez, explica a importância de regulamentar o trabalho dos comerciantes. “Todos querem o seu documento pra trabalhar de forma correta e tranquila, sem dor de cabeça com fiscalização. Exercer sua cidadania com dignidade, poder pegar um empréstimo em um banco, mostrar para o fornecedor que está regularizado. É importante dar essa segurança jurídica para os feirantes”, afirma.

Reforço

Além dos esforços concentrados nas reformas estruturais das feiras permanentes e na regularização dos feirantes, o GDF também atua para auxiliar na retomada econômica desses pontos de comércio, atingidos pela pandemia de Covid-19.

Em Ceilândia, uma ordem de serviço autorizou a abertura das feiras permanentes e do shopping popular local de segunda a segunda.

BSB TIMES [Flávio Botelho, Fábio Góis/Agência Brasília]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui