Senado da Argentina aprova na madrugada legalização do aborto

Protestos contra a legalização do aborto da Argentina: a decisão foi apertada

Por Hélio Rosa para o BSB Times

O Senado argentino aprovou nesta madrugada a legalização do aborto no país. A nova lei permite a interrupção voluntária da gravidez até a 14ª semana de gestação garante a gratuidade do procedimento no sistema de saúde do país.

A pós 12 horas de discussão a votação foi apertada: foram 38 votos a favor e 29 contrários à legalização do aborto.

O projeto é do próprio presidente argentino Alberto Fernández, que não deve vetar nada na sua sanção. sem vetos.

“A minha convicção, que sempre expressei publicamente, é que o Estado acompanhe a todas as pessoas gestantes em seus projetos de maternidade. No entanto, também estou convencido de que é responsabilidade do Estado cuidar da vida e da saúde de quem decide interromper a gravidez, em seus primeiros momentos”, disse o presidente argentino, Alberto Fernández.

A Argentina se torna o quarto país a legalizar o aborto na América Latina. Atualmente, apenas Cuba, Guiana e Uruguai. Fora a Guiana, todas as leis foram aprovados sobre governos de extrema-esquerda.

*com informações da CNN Brasil

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui