Como funcionam o remédio da Eli Lilly contra a covid-19

O bamlanivimab é um anticorpo que visa neutralizar a proteína spike da covid-19

Fonte: Revista Exame

O estudo foi divulgado na tarde de quinta-feira, 21, e afirmou que os anticorpos criados pela farmacêutica americana Eli Lilly conseguiram impedir infecções causadas pelo novo coronavírus em moradores e funcionários de uma casa de repouso. A droga, chamada bamlanivimab, reduziu o risco de as pessoas ficarem doentes em cerca de 57% do grupo total e em 80% dos residentes.

Uma boa notícia sobre um tratamento em potencial que pode impedir as infecções graves enquanto as segundas doses das vacinas não são administradas.

O bamlanivimab é um anticorpo que visa neutralizar a proteína spike da covid-19 (ou espícula), responsável pela entrada do vírus na célula humana ao se acoplar no receptor da enzima conversora da angiotensina 2 , ou ECA2. O remédio é administrado por via intravenosa, como quando um paciente recebe soro pela veia – uma forma bastante conhecida de administração de medicamentos.

A medicação pertence a uma categoria na medicina conhecida como anticorpos monoclonais, ou mAb, que são anticorpos criados em laboratório e imitam a função dos originais que o sistema imunológico das pessoas produzem para evitar outras doenças causadas por vírus.

Para tomar a droga, é preciso ter mais de 12 anos de idade e pesar mais de 40 quilos, além de, é claro, apresentar alto risco de progressão para quadros graves ou hospitalizações pelo SARS-CoV-2. O paciente também precisa ter um resultado positivo para a infecção, não estar gravemente doente para necessitar oxigenoterapia ou hospitalização e ter apresentado os sintomas na janela de dez dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui