Com Ibaneis fora, em 2022 a disputa final pode ficar entre Leila do Vôlei e Flávia Arruda

Com os rumores que Ibaneis possa ir para o PP, e ser vice em uma chapa presidencial, o segundo turno no DF pode se afunilar entre duas mulheres pela primeira vez

Por Hélio Rosa para o BSB Times

Flávia Arruda (PL) tem um mentor, ademais seu arrojo e inteligência, “tem um mentor”, o seu esposo José Roberto Arruda. Pode observar isso nas articulações políticas, Flávia possui uma grande influência no GDF e também está trazendo os prefeitos do entorno do DF, uma política bem semelhante a do ex-governador Arruda.

Leila do Vôlei também tem seu mentor, o seu assessor de gabinete, o ex-governador Rodrigo Rollemberg. Nas articulações recentes, Leila está trazendo as tendências de esquerda e, em um provável segundo turno, conseguiria juntar todos os partidos de centro-esquerda.

É verdade que as forças de centro-esquerda estão crescendo, mas o nome Arruda mantém hegemonia política no DF.

Leia também:

Na divisão, pode dar Reguffe ou Leila do Vôlei

Tantos vices para 2.022, o DF e sua crise de identidade política

Opinião: Distritais podem não se reeleger com fim das coligações

Os espaços abertos no governo Bolsonaro vão fortalecer partidos como o PP e o PL que têm à frente no DF, as deputadas Celina Leão (PP) e Flávia Arruda (PL). Já na centro-esquerda que apoiou os candidatos contrários aos de Bolsonaro, reaparecem no Distrito Federal nomes de boa performance, tais como os senadores Leila do Vôlei (PSB) e Reguffe (Podemos).

No Brasil se desenha política de cima para baixo, com a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM) para Presidente do Senado e Arthur Lira (PP) para a Presidência da Câmara Federal, os partidos se dividiram em futuras tendências ideológicas, mas o presidente Bolsonaro com a chave da administração pública conseguiu a vitória.

O governador Ibaneis ficou quieto no apoio ao candidato de seu partido, Baleia Rossi (MDB). Tudo indica uma alinhamento com outro partido até para uma projeção nacional. Nos bastidores dizem ser o PP do Presidente da Câmara, Arthur Lira e da deputada federal Celina Leão. Recentemente, Ibaneis foi indicado Presidente do Consórcio Brasil Central (BrC), que reúne o DF e 06 estados da federação.

Assim Ibaneis alçando vôo mais alto, de fato abre-se espaço pra quem já toma conta da articulação no DF (nacional também), a deputada Federal, Flávia Arruda. Diga-se de passagem, a única que possui entrada nas classes mais populares do Distrito Federal.

Enquanto Leila do Vôlei herda facilmente os eleitores de Rollemberg e ainda possui uma grande admiração da classe média e de movimentos sindicais, ambos com influência nas decisões políticas, por comandarem as classes trabalhadoras.

O jogo continua, por enquanto está só no “xeque”, onde o rei ainda pode escapar e mudar a estratégia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui