Autor do impeachment contra Wilson Lima defende Pazuello: “Governo do Amazonas sabia da falta de insumos”

Após depoimento de Pazuello a PF, governador Wilson Lima afirmou que só soube da falta de oxigênio após 07/01

Por Hélio Rosa

Em conversa com o BSB Times agora a pouco o advogado de Brasília, Dr. Marco Vicenzo, responsável pelo pedido de impeachment do governador do Amazonas, falou que bem antes da data em que Wilson Lima afirma ter tido conhecimento avisou às autoridades de que haviam sérios riscos de falta de insumos para tratamento de infectados pelo Covid no estado.

“ Eu visei as autoridades que isso iria acontecer e que o Governo do Estado não tomou nenhuma providência. E ainda que eu não tivesse avisado, existe uma secretaria responsável por isso, para não deixar faltar nada. Em especial na pandemia, deveria dar a devida atenção pra não faltar o que é mais essencial como por exemplo: oxigênio”, afirmou Vicenzo ao BSB Times.

A declaração contrasta com aquilo que Wilson Lima falou à CNN Brasil mais cedo, onde alegou que somente soube da falta de oxigênio dia 07/01, o que justificaria o fato de somente ter solicitado ajuda ao Governo Federal nesta data.

“Não tínhamos nenhuma informação da empresa nem tínhamos indícios do controle epidemiológico de que teríamos uma explosão de novos casos e nem sabíamos da nova cepa”, afirmou o governador à CNN Brasil.

Somente no dia 07/01, conforme ofício do gabinete da Secretaria de Saúde do Amazonas, foi solicitado ao ministério em Brasília auxílio para transporte de oxigênio de Belém/PA para Manaus. Nesse documento se cita primeiramente a iminência da falta de oxigênio no estado.

O questionamento foi feito pela CNN no contexto do depoimento do ministro da saúde, Eduardo Pazuello à Polícia Federal nesta tarde(04/02). Segundo o Ministro ele não foi avisado antes de sua viagem a Manaus (10/01) sobre a possível falta de oxigênio para o tratamento da Covid no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui