Fluminense vence Bahia e fica perto do G-4

Em São Paulo, Corinthians vira sobre Ceará e sonha com Libertadores

 Por Lincoln Chaves – Repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil

O Fluminense está cada vez mais vivo e forte na briga por uma vaga na próxima Libertadores. Nesta quarta-feira (3), o Tricolor das Laranjeiras derrotou o Bahia por 1 a 0 na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O resultado levou os cariocas aos 56 pontos, na 5ª posição, somente dois pontos atrás do São Paulo, quarto colocado e que, no momento, ocupa a última vaga direta à fase de grupos do torneio continental. A equipe paulista tem um jogo a menos.

Os baianos, por sua vez, não só perderam a chance de se distanciarem da zona de rebaixamento como podem encerrar a rodada no Z-4. Em 15º lugar, com 36 pontos, o Tricolor de Aço pode ser ultrapassado por Fortaleza – que joga nesta quinta-feira (4) – e Sport – que vai a campo na sexta-feira (5). O Leão do Pici encabeça o grupo dos clubes que estariam caindo à Série B de 2021, um ponto atrás do Bahia.

Com postura mais aguda que o rival, o Fluminense chegou a ter um gol (bem) anulado do atacante Fred logo aos sete minutos. O Bahia só respondeu aos 27 minutos, em finalização do meia Índio Ramírez de fora da área, defendida pelo goleiro Marcos Felipe. O Tricolor que balançou as redes, porém, foi o do Rio de Janeiro. Aos 32 minutos, o meia Nenê cruzou e o atacante Luiz Henrique completou para o gol. Os cariocas quase ampliaram aos 43, em chute cruzado do lateral Egídio, salvo pelo goleiro Anderson.

Experiente Nenê ajudou o Flu a encostar no G-4.
Experiente Nenê ajudou o Flu a encostar no G-4. – Mailson Santana/Fluminense FC

O segundo tempo foi disputado em ritmo lento. Marcos Felipe e Anderson apareceram nos primeiros dez minutos, com boas defesas, e demoraram a ser exigidos novamente. Nos minutos finais, porém, o goleiro do Fluminense brilhou e foi decisivo. Aos 43, salvou uma cabeçada do zagueiro Ernando, no canto. Aos 47, evitou o gol em outra escorada de cabeça, desta vez do meia Alesson.

O Bahia volta a campo neste sábado (6), às 19h (horário de Brasília), contra o Goiás, novamente na Arena Fonte Nova. O Fluminense joga na próxima quarta-feira (10), no Maracanã, no Rio de Janeiro, diante do Atlético-MG, às 21h30. Os duelos valem pela 35ª rodada do Brasileirão.

Timão vira na Arena

Também na disputa por vaga na Libertadores, o Corinthians venceu o Ceará por 2 a 1, de virada, na Neo Química Arena, em São Paulo. Em oitavo lugar, o Timão foi a 48 pontos, a cinco pontos do Grêmio, sétimo colocado e último time na zona de classificação à fase preliminar do torneio continental. De quebra, complicou o Vozão na mesma briga. Os cearenses caíram para a 12ª posição, com 45 pontos.

Apesar de o Corinthians iniciar o jogo com as linhas avançadas e assustar em dois chutes de fora da área do meia Ángelo Araos, foi o Ceará quem abriu o placar. Aos 15 minutos, o meia Vina bateu escanteio pela esquerda e o volante Fabinho, na primeira trave, desviou de cabeça para as redes. A resposta do Timão demorou dois minutos: o zagueiro Klaus derrubou o volante Gabriel na grande área, na saída do goleiro Richard, e o árbitro Heber Roberto Lopes, com auxílio do árbitro de vídeo (VAR), deu pênalti. O lateral Fábio Santos cobrou e igualou.

A virada não veio aos 24 minutos, novamente em chute de longe de Araos, defendido por Richard. Mas veio três minutos depois: Gustavo Mosquito subiu pela direita e cruzou rasteiro. O também atacante Léo Natel desviou no canto para colocar o Corinthians à frente.

Corinthians vira pra cima do Ceará e aumenta chances de vaga na Libertadores.
Corinthians vira pra cima do Ceará e aumenta chances de vaga na Libertadores. – Rodrigo Coca/Agência Corinthians

A etapa final começou menos intensa que a inicial, mas ficou agitada a partir dos 25 minutos, quando Fabinho perdeu a chance do empate na pequena área. Cinco minutos depois, o atacante Jô – que havia acabado de entrar – girou na grande área, ao receber do lateral Fagner, e obrigou Richard a uma grande defesa. O goleiro voltou a salvar o Vozão aos 46 minutos, em finalização de primeira do meia Ramiro, na sequência de uma cobrança de escanteio do meia Romulo Otero. Apesar de não balançar mais as redes, o Timão conseguiu assegurar a vitória.

Os dois times voltam a jogar na próxima quarta-feira, pela 35ª rodada. O Corinthians recebe o Athletico-PR às 21h30, enquanto o Ceará visita o São Paulo no Morumbi, às 21h.

Grêmio e Santos empatam em Porto Alegre em jogo com 3 pênaltis

O Grêmio empatou com o Santos em 3 a 3 na tarde desta quarta-feira (3) na Arena em Porto Alegre. Com o resultado da partida válida pela 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Tricolor gaúcho chegou aos 53 pontos, ficando na sétima posição. Os gaúchos não vencem desde o dia 6 de janeiro, quando fizeram 2 a 1 no Bahia, em Porto Alegre. A sequência negativa já tem sete jogos. Em toda campanha, o Grêmio alcançou a marca de 17 empates. Número que é um recorde na história do campeonato. Já o Peixe quebrou uma série de três derrotas seguidas no Brasileiro. Atualmente, o time do técnico Cuca ocupa o oitavo lugar, com 46 pontos.

Os gols foram marcados pelo centroavante santista Kaio Jorge, aos sete minutos da etapa inicial. O jovem atacante do Peixe aproveitou a boa jogada do zagueiro Luan Peres, que veio com a bola dominada desde o campo de defesa, ganhou do gremista Rodrigues e tocou para o artilheiro abrir o placar. Mesmo em desvantagem no placar, o Grêmio seguiu melhor no jogo. Até que, aos 32, o atacante Pepê foi derrubado em lance disputado com o lateral-direito Pará e o goleiro John. O árbitro Wilton Pereira Sampaio confirmou a infração, que foi cobrada pelo veterano Diego Souza. O gremista marcou o 27º gol dele na temporada e empatou o jogo.

Madson faz valer lei do ex e marca gol do empate no fim do jogo.
Madson (Esquerda) faz valer lei do ex e marca gol do empate no fim do jogo. – Ivan Storti/Santos FC/Direitos Reservados

Na abertura da etapa final, o Grêmio partiu para cima e pulou na frente antes do primeiro minuto de jogo. Em belíssima jogada com vários toques de primeira, o meia Jean Pyerre concluiu deslocando o goleiro John para fazer o segundo do Tricolor. Logo depois, aos sete, o time do técnico Renato Gaúcho faz outra bela jogada coletiva. O passe final para Pepê foi do volante Lucas Silva. O atacante livre na área não perdeu a chance e bateu firme para fazer mais um.

Aos 18, os santistas até que tentaram uma reação. Depois do cruzamento, o volante Sandry cabeceou e a bola tocou no braço direito do meia Matheus Henrique dentro da área. Wilton Pereira Sampaio confirmou a penalidade e o atacante Arthur Gomes deslocou o goleiro Vanderlei para diminuir o placar, em Porto Alegre.

Quando a partida se encaminhava para uma vitória do Grêmio, foi marcado mais um pênalti para o Santos. Aos 49 minutos, a bola bateu no braço do atacante Luiz Fernando dentro da área e o árbitro Wilton Pereira Sampaio, com auxílio do VAR, confirmou a penalidade. Aos 50, o lateral-direito Madson, ex-atleta do Grêmio, bateu bem e empatou o jogo.

O próximo compromisso do Santos será no sábado (6) contra o Atlético Goianiense, em Goiânia. Já o Grêmio volta a jogar na segunda-feira (8) contra o Botafogo no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui