Falso negativo: MP e Polícia Civil cumprem mandados no DF e Bahia

Ministério Público deflagra nova fase da Operação Falso Negativo

Por Hélio Rosa

Policiais civis e promotores cumprem nessa manhã (3/3) 15 mandados de busca e apreensão na Bahia e no Distrito Federal em cumprimento à  ordens judiciais da 5ª Vara Criminal de Brasília.

Nessa nova etapa (4ª) são investigados supostos superfaturamentos em processo de dispensa de licitação realizado pela Secretaria de Saúde na compra de 48 mil testes para Covid-19. Segundo promotores há evidências de que a qualidade dos produtos é questionável. Esse fato é, inclusive, notório na cidade – muitos populares relataram que os primeiros testes rápidos simplesmente não funcionavam.

No processo licitatório de maio de 2020 foram gastos R$ 8,6 milhões na compra destes testes.

Leia também:

A bússola de Ibaneis está rodando ao contrário

CRM-DF condena o lockdown em nota pública

Lembrando o caso

Em fases anteriores a operação revelou que ex-secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, é amigo do secretario parlamentar Fábio Gonçalves Campos, que segundo os procuradores comandava ocultamente a Matias Machado da Silva ME, uma das empresas contratadas para operar uma das campanhas de testagem.

Com isso, em agosto do ano passado, seis integrantes da cúpula da Secretaria de Saúde do DF, incluindo o secretário, Francisco Araújo, foram presos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui