Secretaria de Saúde admite que variantes do coronavírus circulavam no DF em janeiro

Foto: Breno Esaki - Secretaria de Saúde

Especialistas da UnB identificaram as novas variantes no sequenciamento genético

Por Rogério Cirino*

Segundo reportagem da rádio CBN os pesquisadores da Universidade de Brasília – UnB já teriam identificado 4 variantes em circulação na cidade. Pelo estudo circulam na cidade as variantes mais transmissíveis, aquelas  encontradas no Rio e em Manaus.

Bergman Ribeiro, que liderou a pesquisa explicou em entrevista à radio que as novas cepas podem ignorar a resposta imunológica do organismo e tem mais facilidade na infecção celular.

Por outro lado a pesquisa não identificou as variantes inglesa e sul africanas, consideradas as mais letais.

Ainda em janeiro os pesquisadores da universidade já teriam informado ao Laboratório Central de Saúde Pública – LACEN.

Se especula que essa demora no órgão em repassar a informação pode ter sido decisivo na demora da tomada de ações mais incisivas pelo GDF.

*Com informações da rádio CBN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui