Após superar câncer e quase ir à falência, ela guia negócios contra o coronavírus

Boutique Hub, de Ashley Anderson, dá dicas a varejistas independentes, acessos a fornecedores e aulas em vídeo. Para Ashley, empreendedores precisam da ajuda mais do que nunca diante da pandemia de Covid-19

Ashley Anderson sabe muito bem como se adaptar. Antes mesmo de ser empreendedora, ela batalhou por meses contra um linfoma diagnosticado quando tinha 21 anos de idade. Usando uma peruca loira por conta da quimioterapia, venceu um concurso de beleza. Em 2015, dois anos após ter lançado uma startup que conectava donos de butiques a vendedores, um sócio lhe roubou US$ 20 mil e sua lista de clientes. A quantia era boa parte do que ela e o marido haviam investido no negócio.

“Eu tinha duas opções: desistir ou fazer tudo funcionar de outra maneira”, conta Ashley ao site americano Inc.com. A empreendedora escolheu a segunda opção e transformou o que restava de sua startup em uma comunidade online para varejistas independentes trocarem lições de negócio.

Em 2016, Ashley reconstruiu sua lista de clientes pela rede social Facebook, oferecendo ferramentas de negócio gratuitas e perguntando quais eram as principais necessidades dos varejistas.

Hoje, a Boutique Hub tem mais de 4,5 mil membros que pagam entre US$ 24 e US$ 29 por mês pelos serviços da companhia. O negócio baseado em Wiscosin (Estados Unidos) se tornou mais do que uma plataforma de conexão e rede social: oferece informações de mercadoredes de fornecimentodesconto em ferramentas de negócioserviços de contabilidade e aulas em vídeo. O Boutique Hub também cria eventos locais e uma conferência anual para reunir comerciantes. Em 2019, o empreendimento faturou US$ 2,5 milhões.

A pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus
O novo desafio de Ashley é dar recursos suporte para que os donos de butiques sobrevivam temporariamente ao fechamento das lojas. A pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, interrompeu comércios não essenciais e tirou o usual fluxo de visitantes nas ruas e shopping centers.

Segundo Ashley, mais do que nunca é preciso aderir às vendas online. Os empreendedores também precisam saber onde conseguir assistência governamental, se estiver disponível em seu estado. O Boutique Hub abriu um acesso para não-membros lerem postagens ou ouvirem podcasts sobre vendas pelas redes sociais ou sobre como aparecer nas buscas dos usuários.

Tanto seus empreendedores quanto a própria Ashley navegam em épocas incertas para a gestão de negócios. Mas Ashley permanece otimista, segundo o Inc.com. “Um médico me disse uma vez que a atitude positiva é tão importante quanto a quimioterapia”, diz. “O conselho abriu meus olhos para o poder de uma mentalidade positiva.”

Fonte: PEGN

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui