A história dos calçados

O sapato surgiu no momento que o homem sentiu necessidade de proteger os pés. Desde que pinturas rupestres, datadas entre 12 mil e 15 mil anos a.c., foram descobertas em cavernas da Espanha, representando homens calçados com botas de pele, muito se andou na história do sapato.

Em 1500 a.c. os persas inventaram o primeiro sapato macio da história feito com tiras de couro. Na idade média, surgiram os tamancos Borzeguins, que apesar de estranhos, faziam sucesso entre a nobreza. Eles podiam ser usados por homens e mulheres.

Os primeiros calçados conhecidos, usados em regiões quentes, eram sandálias feitas com fibras de plantas ou couro. Porém o mais comum era andar descalço e carregar as sandálias usando-as apenas quando necessário. Em Roma o sapato indicava a classe social do usuário. A Numeração do sapato surgiu na idade média na Inglaterra, pelo rei Eduardo.

O pé, até início do século XX, era considerado símbolo de castidade, uma parte do corpo mais tentadora que os seios, por isso deveria ser protegido dos olhares cobiçosos.

Sandálias feitas de tiras de couro
Sapatos 1500 A.C.

 

 

Tamancos Borzeguim

A fabricação em massa só começou a partir de 1760, quando foi construída a primeira fábrica de sapato em Massachusetts, Estados Unidos. E até a metade do século XIX, os dois pés do sapato eram iguais. O primeiro par feito com pé direito e pé esquerdo apareceu entre1801 e 1822, Filadélfia.

A partir dos anos 40 do século XX, grandes mudanças começaram a acontecer nas indústrias calçadistas como a troca do couro pela borracha e pelos materiais sintéticos principalmente nos calçados femininos e infantis.

As Botas dos Navegantes, calçados que eram vazados e bastante largos. Estes modelos marcaram o início da era moderna. Foram os primeiros calçados com saltos largos e botas “Mosqueteiros do rei”, século XVI. Mais confortáveis e fáceis de caminhar. A moda de calçados se caracteriza pela volta dos bicos finos. Mas este modelo é típico da Reforma Protestante, no século XVI.

Botas Navegantes
Botas Mosqueteiros do Rei

Durante o século XVII ocorreu a formação da Monarquia parlamentar Inglesa e o reinado de Luís XIV na França. Este sapato era típico da realeza, nesta época as classes sociais também podiam ser identificadas pelos sapatos que as pessoas usavam.

A moda dos saltos aparece durante este século. É possível observar modelos femininos na França e na Inglaterra, do século XVII. As fivelas, em diversos usos, são uma parte importante do sapato, desde a questão funcional de um fecho, como simplesmente enfeitar um modelo.

Sapatos da realeza na idade média e suas fivelas

As influências dos sapatos

No mundo do showbusiness, nos cinemas, nas artes, na políticas, na cama, enfim, em todas as áreas humanas, o sapato revela status, atitudes, preferências sexuais, valores artísticos e estéticos e até posições políticas.

Além de status, os sapatos podem expressar engajamento político e dizer o estilo.

Os pés estão diretamente ligados à sexualidades para os chineses, que durante séculos enfaixaram, os de suas mulheres, para torná-los pequenos, adornando–os com delicadas sapatilhas. Estas sapatilhas traziam ricos bordados, inclusive na sola que, claro, não eram feitas para andar, apenas para enfeitar.

Sapatilhas chinesas na atualidade

Qual o significado de alguns modelos de sapatos?

O mundo dos calçados carrega muitas excentricidades, como por exemplo, na Europa dos séculos XVII e XVIII, usar saltos vermelhos era símbolo de status permitidos somente aos nobres.

Saltos vermelhos na atualidade

Na corte de Luís XIV os homens usavam sapatos de saltos que reproduziam pinturas de rústicas miniaturas ou cenas românticas. Desde Portugal, Maria Antonieta tinha um serviçal somente para cuidar de seus 500 sapatos, que eram catalogados por data, cor e estilo.

Sapatos Luiz XV

A plataforma revela a personalidade de uma pessoa que se diverte, como Carmen Miranda, o exemplo máximo da plataforma. Sensual, mas era irreverente.

As plataformas de Carmem Miranda

Sem exageros, um sapato diz mais sobre seu dono do que todo um guarda-roupa. Mesmo vestindo uma roupa clean, os sapatos podem revelar sua personalidade.

Fonte: portogente.com.br

Imagens: Google

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui