Morreu hoje: relembre a trajetória do Príncipe Philip

O nobre, que faleceu aos 99 anos, mostrou grande dedicação nas atividades com as quais se envolveu durante a vida.

A data de hoje foi marcada pela notícia do falecimento do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo e marido da Rainha da Inglaterra, Elizabeth II. O Príncipe tinha 99 anos de idade e já era casado com a monarca fazia 73 anos, o casal era o mais longevo de toda a história da monarquia britânica.

O estado de saúde do nobre havia dado os primeiros sinais de comprometimento em fevereiro, dia 16, quando, após se sentir mal, ele foi internado “como medida preventiva”, segundo divulgado pela BBC.

Philip passou por uma cirurgia no coração no Hospital St Bartholomew, em 5 de março. Após todo o procedimento, foi revelado por um porta-voz que o amor de Elizabeth passava bem e havia recebido alta no dia 16, depois de um mês de internação. Até o fechamento da reportagem, a causa da morte não foi revelada.

Relembre abaixo alguns dos acontecimentos memoráveis da longa vida de Philip, além de seu duradouro relacionamento com Elizabeth II.

O marido da Rainha Elizabeth II nasceu na Grécia, com o nome de Philip Mountbatten e os títulos de príncipe da Grécia e da Dinamarca. Na juventude, ele entrou na Marinha Real Britânica, formando-se como o melhor cadete de seu ano, segundo informa o site oficial da Monarquia.

Ele serviu na Marinha Britannica, subindo rapidamente na hierarquia naval, até alcançar o posto de primeiro-tenente do HMS Wallace, uma embarcação responsável por liderar o restante da frota. Na época, o nobre tinha apenas 21 anos de idade, sendo um dos mais jovens primeiro-tenentes da história da Marinha inglesa.

Philip conheceu Elizabeth quando ela tinha 13 e ele 18 (quando era ainda um cadete). De imediato, acabou criando um laço duradouro com a futura rainha da Inglaterra. Os pombinhos mantiveram-se em contato através de cartas.

Os dois se casaram em 1947, quando ela tinha 21 e ele 26. O casal não sabia ainda, mas a vida de ambos estava para sofrer uma grande reviravolta quando o pai de Elizabeth morreu, e a coroa passou para ela. Philip precisou fazer muitos sacrifícios para acompanhar sua esposa em seus deveres reais, por exemplo abandonando sua carreira militar.

Elizabeth e Philip durante cerimônia de casamento / Divulgação/ Royal.uk

Como a tradição monárquica inglesa impeça que o marido da rainha seja, também, um rei, Elizabeth concedeu os títulos de “Sua Alteza” e “Duque de Edimburgo” para o amado.

Esportes

Algo que muitos não sabem é que o Duque de Edimburgo era apaixonado por um esporte incomum nos dias atuais: condução de carruagem. Tanto que ele já foi em diversos eventos desse tipo ao longo da vida, e até mesmo lançou um livro em 1994 chamado “Competição de Condução de Carruagem”, em que reúne seus conselhos e orientações referentes à atividade.

Fotografia de Philip em uma competição de condução de carruagem em 2005 / Crédito: Getty Images

Quando Philip e sua esposa real fizeram 50 anos de casados, em 1997, o príncipe fez um discurso em que contou ao povo inglês o segredo de sua união duradoura e bem-sucedida:

“Acho que a principal lição que aprendemos é que a tolerância é o ingrediente essencial de qualquer casamento feliz. Pode não ser bem assim importante quando as coisas estão indo bem, mas é absolutamente vital quando as coisas ficam difíceis. Você pode acreditar que a Rainha tem a qualidade da tolerância em abundância”, disse ele, segundo repercutido pela BBC naquele mesmo ano.;

FONTE: AVENTURAS NA HISTORIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui