MP-GO investiga dez casos de fura-fila da vacina contra Covid-19 em Formosa

Vacina contra Covid-19 em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Suspeita é que profissionais de saúde que não estão na linha de frente de combate à doença teriam sido vacinados. A investigação ouviu uma pessoa até o momento, segundo o MP

Por Rafael Oliveira

A Promotoria do Ministério Público em Formosa, no Entorno do Distrito Federal, investiga ao menos 10 pessoas suspeitas de furarem a fila do grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19. O órgão abriu procedimento administrativo, na quinta-feira (8), para acompanhar a vacinação e saber quem aplicou as doses e quem as recebeu. A suspeita é que profissionais de saúde que não estão na linha de frente de combate à doença teriam sido vacinados.

A Polícia Civil informou que também vai apurar a denúncia. A Prefeitura de Formosa disse em nota que abriu sindicância interna para investigar o que pode ter acontecido.

A promotora de Justiça Andrea Beatriz Rodrigues de Barcelos afirmou ter recebido denúncias de furada de fila logo no início da campanha de imunização, em fevereiro, mas que não chegaram novas notícias além dos casos iniciais.

A investigação ouviu uma pessoa até o momento, segundo o MP. A promotora requisitou documentos à Coordenação de Vigilância Epidemiológica, responsável, na fase inicial da vacinação, pela entrega das listas de pessoas a serem imunizadas às equipes que realizaram a aplicação da vacina.

De acordo com a promotora, ao final da investigação, caso seja constatada alguma violação aos princípios da administração pública, serão tomadas providências para responsabilizar os servidores e as pessoas beneficiadas, que podem responder por improbidade administrativa.

Coronavírus em Formosa

 

O município está imunizando, nesta fase da campanha, idosos a partir de 67 anos e profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a Covid-19. Segundo boletim da prefeitura, de sexta-feira (9), foram aplicadas 5.896 doses da vacina.

A cidade tem 6.556 moradores com coronavírus e 138 mortes desde o início da pandemia, há pouco mais de um ano.

Fonte: G1 GO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui