Planaltina GO: 100 dias sem nada, uma gestão de paliativos

A prefeitura não consegue nem mesmo administrar um recurso de mais de 11 milhões deixados pela administração anterior

Por Helio Rosa

O prefeito atual, o delegado Cristomário Medeiros, era um ferrenho opositor das administrações passadas, não dava trégua de nem um dia sequer nas redes sociais para alguma política de resultado.

Como em todas as gestões em administrações públicas, devemos dar uma trégua de pelo menos 100 dias para se ver algum resultado. Já se passaram os 100 dias e o município está sem nada.

Um coisa é ser pedra e outra é ser vidraça, o papel agora está invertido. Deixar salário de servidor atrasar, tapar buracos com terra, tirar o semáforo da pista central, fazer rotatória fora de prumo, ausência de médico responsável técnico pelo hospital e pela UPA, lixo espalhado pela cidade e bater record em morte de infectados pelo coronavírus, tudo isso está no relatório da gestão paliativa dos 100 dias de governo do prefeito Cristiomário.

O que se vê nas redes sociais é só reclamação: Buracos viram crateras, lixos viram área de transbordo e, devido aos matos altos, assaltos agora é à luz do dia. Não se tem um índice de desenvolvimento no município, por que não possui efetividade e nem eficácia com as políticas públicas apresentadas no plano de governo durante a campanha eleitoral.

Alguns afirmam que a inércia do prefeito é por causa dos processos de impugnação por crime eleitoral, como também o de contas reprovadas nas campanhas passada e na atual.

Bom, vamos sugerir mais transparência nas “lives” diárias da prefeitura, o povo não é bobo, e como diz o velho ditado: “você finge que nos engana e a gente finge ser enganado”… E o tempo passa, o mundo dar voltas e as eleições chegam!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui