Como funciona o polígrafo, o “detector de mentiras”

Teste do polígrafo e AVM (Análise de Voz Multicamadas) são ferramentas comumente utilizadas no processo de detecção de mentiras. Mário Júnior, especialista em Entrevista Investigativa Moderna, respondeu algumas perguntas que podem esclarecer suas dúvidas sobre esse tema.

O teste do polígrafo (detector de mentiras) é um equipamento que mede e registra alterações nas reações fisiológicas emitidas pelo organismo humano. Estas alterações são consequências de estímulos apresentados a um entrevistado.

O estímulo mais comum utilizado num teste do polígrafo são perguntas diretas. As alterações fisiológicas de um entrevistado são registradas pelo polígrafo e mais tarde analisadas pelo técnico do polígrafo.

O teste do polígrafo possui validação científica que indica 92% de grau de acerto.

Quais são as formas de detectar uma mentira?

Não há uma forma infalível para a detecção de mentira, porém, existem técnicas que auxiliam no aumento da capacidade de identificação de sinais de dissimulação que podem ser decodificados como mentira. Essas técnicas estão relacionadas à leitura da linguagem de comunicação verbal e não-verbal: corporal, facial e paralinguístico.

O que é detecção de dissimulação?

É a maneira pela qual é identificada a fuga do padrão natural de veracidade de um indivíduo pela interpretação e comparação da linguagem de comunicação verbal e não-verbal: corporal, facial e paralinguístico.

Texto: S2 Consultoria de Risco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui