As 12 leis do Karma

Karma: as 12 leis que nos ensinam a ser protagonistas de nossa vida

Segundo preceitua o Budismo, as 12 leis do Karma, 12 pequenos e grandes ensinamentos que ajudam a pensar sobre nossas ações e  comportamentos e sobre o que realmente precisamos mudar para viver plenamente nosso presente.

Na filosofia budista, cada ensinamento ajuda a refletir sobre nossos comportamentos e sobre o que realmente precisamos mudar para viver plenamente o nosso presente. Tudo muda constantemente, mas só nós podemos ser os protagonistas de nossas ações. Aqui estão as 12 leis do carma que nos ajudam a desenvolver a disciplina de nossa mente.

Se as coisas dão errado é porque com nosso jeito de fazer tendemos a atrair negatividade, vice-versa, se nos comportarmos de maneira positiva, podemos encontrar a sabedoria, a consciência que nos ajuda a atingir um estado de iluminação da mente. Karma nada mais é do que a lei de causa e efeito, que é uma lei inviolável do cosmos.

Somos nós que criamos o nosso futuro, mesmo que haja algo que nos leve a agir, conhecer pessoas ou fazer escolhas muito específicas. Mas se muitas vezes vemos o conceito de carma como abstrato, existem leis na filosofia budista que podem nos ajudar a viver mais pacificamente, sem ser marionetes. Aqui estão o que eles são.

1. A grande lei

O que você semeia, você colhe

A grande lei simplesmente nos diz que nossas ações têm consequências. Se fizermos bem, receberemos o mesmo e vice-versa. Se queremos paz, amor, harmonia, prosperidade, devemos estar dispostos a dá-los: se dermos amor, receberemos amor, se tentarmos, receberemos ódio multiplicado por dez. Isso também é conhecido como: “A lei de causa e efeito.”

2. A lei da criação

O que queremos vem por meio da participação

Nossa vida é criada por nós, por nossas intenções que determinam as mudanças. Mesmo que às vezes não percebamos, nós mesmos fazemos parte do universo, então somos um com ele. Para isso, devemos ser capazes de criar o que queremos: nossa responsabilidade é garantir um ambiente favorável aos nossos desejos.

3. A lei da humildade

A recusa em aceitar o que é ainda será o que é

A aceitação é uma virtude quase universal. Para mudar as circunstâncias, devemos primeiro aceitá-las, estar cientes delas. Se apenas formos capazes de ver os aspectos negativos dos outros, ficaremos estagnados em um nível inferior de existência. Ao nos concentrarmos nas coisas erradas, em vez de fazer alterações para solucioná-las, corremos o risco de nos comprometer a atraí-las ainda mais.

4. A lei do crescimento

Nosso crescimento supera qualquer circunstância

Podemos apenas estar no controle de nossa mente, mas temos que mudar e não o mundo ao nosso redor. Quando finalmente conseguimos mudar o que temos dentro de nós, nossa vida também muda em favor da espiritualidade.

5. A Lei de Responsabilidade

Nossas vidas são nossas e de mais ninguém

Só nós somos arquitetos e responsáveis ​​por nosso destino por meio das escolhas que fazemos todos os dias. Ninguém mais pode assumir o controle de nossa vida ou de nossos pensamentos. Quando um evento negativo acontece conosco, é porque provavelmente fizemos algo que foi nessa direção. A solução é lidar com responsabilidade com nossas ações.

6. A Lei da Conexão

Todo o universo está conectado, tanto no pequeno quanto no grande

Passado, presente e futuro estão ligados por um fio comum. Mas se queremos mudar as coisas, temos que trabalhar para fazer isso. Uma etapa leva a outra e todos são importantes para atingir uma meta, então precisamos começar a trabalhar mudando esses links se quisermos algo diferente.

7. A lei do foco

A atenção não pode ser direcionada para além de uma única atividade

É a chamada lei do enfoque: não podemos apenas ter pensamentos negativos e pensar em crescer espiritualmente. Devemos direcionar nossa atenção para alcançar o que queremos, sem perder de vista nosso objetivo.

8. A Lei da Hospitalidade

Demonstrar nossa abnegação mostra nossas verdadeiras intenções

A abnegação é uma virtude rara, mas sem ela é impossível crescer espiritualmente. O que dizemos que acreditamos deve se manifestar em nossas ações. Devemos aprender a dar para colocar em prática o que aprendemos.

9. A lei da mudança

A história se repete, a menos que mudemos

Se não nos esforçarmos para mudar as coisas, as coisas sempre permanecerão as mesmas e a história continuará se repetindo indefinidamente. Para influenciar nosso passado, precisamos refletir sobre nosso presente: o que gostaríamos de mudar? Somente respondendo a esta pergunta as energias negativas darão lugar às positivas.

10. A lei do aqui e agora

O presente é tudo que temos

Se continuarmos pensando no passado, não vivemos no presente. Pensamentos, arrependimentos, remorsos, é preciso livrar-se deles para olhar para a frente e abrir-se a novas oportunidades. Aprendemos a renovar nosso espírito.

11. A Lei da Paciência e Recompensa

Nada de valor é criado sem uma mente paciente

Quando queremos alcançar algo, não devemos ter pressa. Só com paciência e perseverança podemos desfrutar das alegrias finais que, no entanto, não são um ponto de chegada, mas um recomeço em direção a novos objetivos que nos fazem sentir vivos e protagonistas do nosso presente.

12. A lei do significado e inspiração

A melhor recompensa é aquela que contribui para o todo

Nossos sucessos são o resultado de uma série de ações: cada pequena coisa que fizemos, cada sacrifício ajudou a moldar nossa personalidade. É por isso que nossas decisões não podem ser superficiais, devemos colocar todo o nosso coração nisso.

FONTE: GreenMe

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui