Leda Nagle pede desculpas após divulgar fake news de que Lula e o STF planejavam matar Bolsonaro

“Lamento o ocorrido”. A jornalista Leda Nagle, de 70 anos, se desculpou através das redes sociais após se envolver em uma polêmica ao divulgar uma fake news sobre um suposto plano do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em parceria com o Supremo Tribunal Federal (STF), para matar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A confusão começou no sábado (17/4), em uma transmissão ao vivo pela internet para um grupo privado, na qual a jornalista leu uma mensagem atribuída ao diretor-geral da Polícia Federal, delegado Paulo Maiurino, que indicava a existência do “plano”. Leda é declaradamente apoiadora de Bolsonaro.

A jornalista se baseou em um perfil que não pertence ao delegado – ou seja, uma conta falsa, já denunciada pela própria Polícia Federal.

FONTE: NSC TOTAL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui