Brasil está perto de assinar acordo para mais 100 milhões de doses da Pfizer

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou durante coletiva de imprensa, sobre a antecipação de novos lotes de vacina contra a covid-19.

Ministro da Saúde disse que a Fiocruz começará a produzir vacinas com IFA totalmente nacional a partir do terceiro trimestre

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira (3) que o Brasil está “na iminência” de fechar um novo contrato de 100 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da farmacêutica Pfizer. De acordo com o ministro, com o novo acordo, “o Brasil terá à disposição de sua sociedade 200 milhões de doses da vacina da Pfizer.

“Isso equivale a imunizar cerca da metade de sua população ainda neste ano, porque esse segundo contrato prevê para o mês de outubro já 35 milhões de doses”, afirmou o ministro, durante evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Durante o encontro o ministro voltou a destacar que o Brasil “é o quinto país que mais distribui doses de vacinas”, aproveitando para ressaltar o trabalho do Instituto Butantan e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), reforçando que a Fiocruz começará a produzir vacinas com IFA totalmente nacional a partir do terceiro trimestre deste ano “o que é uma notícia muito alvissareira” afirmou, destacando o investimento do governo na área.

Durante sua fala o ministro voltou a comentar sobre o recebimento de mais de 4 milhões de doses da vacina contra Covid-19 entregues pelo consórcio internacional Covax Facility, reafirmando que o lote dos imunizantes que deveria ter chegado ao País em janeiro deveria ser de cerca de 10 milhões de doses. Ele ressaltou, no entanto, que logo em seguida que o atraso aconteceu “em face de dificuldades” do consórcio, “aqui não estou imputando nenhuma responsabilidade a (Organização Mundial da Saúde) OMS, com quem nós temos um excelente e longo relacionamento”, afirmou.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui