Concurso PRF: MPF não irá recorrer da realização das provas

O Ministério Público Federal (MPF) não irá se opor à realização das provas objetivas do concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) no próximo dia 9 de maio, o que minimiza a possibilidade do STF acatar o pedido de suspensão da avaliação.

Fonte: Direção Concursos

Isso porque o pedido encaminhado à suprema corte foi representado pelo advogado José Moura, que não é legitimado pela Lei Nº 8.437, que exige representação por pessoas do Direito público (MPF e DPU, por exemplo).

A informação da não solicitação do MPF foi obtida com exclusividade neste sábado, 8 de maio, pela equipe de jornalismo do Direção Concursos. Veja detalhes na imagem abaixo:

Concurso PRF
Concurso PRF

Com a manifestação contrária do MPF, o representante da liminar que solicita a suspensão deverá recorrer à Defensoria Pública da União para que o pedido seja representado pelo poder público.

Ou, conforme já havia sido mencionado por José Moura no último dia 7 de maio, caso seja negada, o advogado será encaminhada uma nova solicitação ainda neste sábado por meio de reclamação constitucional.

Concurso PRF: o que você não pode levar para a prova

Com a proximidade da realização das provas do concurso PRF, o candidato deve ficar atendo ao o que não será permitido aos locais de provas.

Com a pandemia do novo coronavírus, o Cebraspe divulgou um manual ao candidato com todas as orientações do que pode ou não pode ser usado durante e antes da realização das provas objetivas.

Regras que envolvem o uso de máscaras sem detalhes ou aparatos metálicos, por exemplo, são algumas das exigências que merecem atenção do candidato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui