Vídeo: elenco e convidado brigam ao vivo no Pânico

André Marinho e Tomé Abduch trocam socos ao vivo no ‘Pânico’ em briga por conta de Bolsonaro

O tempo fechou no programa Pânico: apresentador André Marinho e o comentarista Tomé Abduch trocaram socos ao vivo durante a atração da Jovem Pan. O motivo foi uma discussão sobre política que esquentou e degringolou para a violência, nesta terça-feira (11).

Tomé, que ano passaodo viralizou devido ao manterrupting com Gabriela Prioli na CNN, era o convidado do dia. Integrante do movimento Nas Ruas, ele apoiou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que repetiu no programa. André chamou o convidado de “chorão” e disse que ele chorava por político. Os dois discutiram sobre o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), e Tomé fez acusações sobre o pai de de André, o empresário Paulo Marinho, chamando o apresentador de “moleque que não vale a cueca que veste”.

André rebateu que Tomé não tem credibilidade política e que era uma fraude. “A todos os integrantes do Nas Ruas: vocês estão sendo usados, ludibriados e manipulados por um sujeito sem credibilidade nenhuma, que fica deslumbrado com a própria irrelevância”, disparou. Os dois ainda brigaram sobre a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL).

A discussão terminou em socos e tentativas de pontapés. André e Tomé precisaram ser apartados por quem estava no estúdio. Emilio Surita pediu desculpas aos ouvintes. “Eu fico triste de uma discussão bacana ir para o lado pessoal. Não era nosso objetivo, mas você sabe como funciona neste momento quente de política. Peço desculpas se a gente passou do ponto”, disse ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui