Planaltina DF: LINK para Audiência Pública Virtual sobre regularização do Setor Habitacional Mestre D’Armas Estâncias de I a V

Por meio da Comissão de Assuntos Fundiários, Câmara Legislativa do Distrito Federal discute viabilidade. Comunidade clama por registro há quase três décadas

A Câmara Legislativa do Distrito Federal, por meio da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF), realiza Audiência Pública Remota, nesta quinta-feira (20/5), às 19h30, para debater a regularização do Setor Habitacional Mestre D’Armas Estância de I a V, em Planaltina. A iniciativa é do deputado distrital Claudio Abrantes, presidente da CAF.

De acordo com Claudio Abrantes, o objetivo da audiência é promover a rediscussão sobre a propriedade das terras e as condições para a aquisição definitiva pelos moradores. “Queremos e temos como dever ouvir todos os lados, sobretudo a população do local, que é quem de fato vive em um lugar onde o poder público chega a conta-gotas, justamente devido à falta da regularização”, defende o parlamentar.

“Então, para que o processo já iniciado se consolide em um projeto que não permita qualquer inconsistência jurídica, vamos promover esse debate”, completou o presidente da CAF.

O local começou a receber os primeiros moradores há cerca de três décadas e hoje a população estimada bate 28 mil pessoas. O terreno é de propriedade particular. Ao longo desses anos, houve inúmeras promessas de regularização, inclusive fraudulentas, segundo relatam os moradores.

No ano passado, com a finalidade de fazer com que o processo de regularização deslanchasse, o Governo do Distrito Federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento Humano e Urbanização (Codhab), publicou um decreto e firmou termo de cooperação entre os proprietários e os moradores. Dessa forma, sob a supervisão do governo, as duas partes passaram a ficar frente a frente, firmando contratos confiáveis de compra e venda.

Para que as transações tivessem o amparo do governo, foi instalado um posto do órgão no local. Os financiamentos, enfim, se tornaram possíveis, uma vez que os compradores tinham os terrenos como termo dos contratos. O BRB, inclusive, foi o banco operador das negociações.

No entanto, apesar da estrutura montada, o atual modelo de termo de cooperação tem recebido pouca adesão dessas famílias, e a procura acabou ficando abaixo do esperado. A principal crítica feita é com relação aos preços cobrados pelos terrenos.

“Nossa missão nesse momento é desempenhar um papel conciliador. Estamos do lado daquilo que é justo, daquilo o que não vai penalizar ninguém. A situação dos moradores da Estância deve ser levada em consideração”, disse Claudio Abrantes.

A audiência pública contará com uma mesa virtual, presidida por Claudio Abrantes e composta por representantes comunitários e do governo.

A participação do público ocorrerá por meio do endereço https://edemocracia.cl.df.leg.br/audiencias/sala/196, que poderá ser acessada tanto no celular quanto no computador. Ao entrar no evento, o cidadão ficará cadastrado e poderá enviar perguntas.

Clique no LINK ABAIXO e participe

https://edemocracia.cl.df.leg.br/audiencias/sala/196

Deputado Distrital Claudio Abrantes (PDT)
Presidente da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui