PTB-DF deve ser o próximo partido desidratado

Após anúncio da saída da deputada distrital Jaqueline Silva (PTB) da presidência, a legenda poderá ser enfraquecida no DF

Um grupo de pré-candidatos, que já foram testados nas urnas e obtiveram cerca de 90 mil votos, ficaram solidários a parlamentar e se reuniram para discutir os possíveis partidos para concorrerem as eleições de 2022.

Apesar de o partido ter apenas uma representante na Câmara Legislativa do DF, os pré-candidatos juntos – caso consigam repetir a votação que obtiveram no passado – a legenda que os abrigar terá fortes chances de eleger duas cadeiras.

As tratativas para o ingresso do grupo em um novo partido estão a cargo da deputada Jaqueline Silva. “Estamos recebendo propostas de vários partidos. Algumas abordagens individuais já são descartadas de cara. Seguiremos unidos. O que temos é um projeto político”, revelou um dos participantes, já testado e bastante cortejado pelas siglas do DF.

A distrital afirmou na reunião. “Acredito que política é feita com respeito, verdade e união. Estamos no caminho certo”, disse Jaqueline.

Só lembrando que o episódio que gerou este desgaste ao PTB-DF foi a indicação dos irmãos Faraj para representarem a regional do partido no DF. Difícil mesmo será a legenda começar do zero a construção de uma nominata para concorrer as eleições em 2022.

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui