GDF dá um passo importante na parceria de geração de empregos e proteção ambiental

Paulão da Estrutural e Fernando da Sonho de Liberdade segurando o tijolo ecológico como símbolo da parceria de reaproveitamento e inclusão | Foto: Redes Sociais

A comunidade da Estrutural e do Distrito Federal aguarda com ansiedade o lançamento do projeto Tijolo Solidário

O projeto visa fabricar tijolos ecológicos, bloquetes, meios fios e vários artefatos, todos ecologicamente corretos para construção de moradias populares e retorno às empresas da construção civil, através da Logística Reversa.

Dessa forma, a capital terá um tijolo de fabricação com restos da construção civil que fará a inclusão de milhares de cidadãos excluídos da sociedade, que é o caso de ex-detentos, moradores de rua, ex-catadores que não foram contemplados no Centro de Triagem inaugurado recentemente na Cidade do Automóvel com o fim do lixão, de acordo com o Marco Regulatório de Saneamento Básico, Lei 14.026/2020.

Nesse contexto, as parcerias estão a todo vapor, GDF e sociedade civil juntos para construírem políticas públicas de inclusão social, conforme os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030, um acordo de 193 delegações integrantes da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em 2015, em Nova York, onde líderes mundias decidiram um plano de ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade.

Após a posse do galpão cedido pelo SLU, o próximo passo será montar a logística e as linhas de produção do Cavaco que será coordenado pela cooperativa Sonhos de Liberdade e do tijolo ecológico e artefatos, coordenado pelo projeto Tijolo Solidário com o IMV.

A administradora do SCIA Estrutural, Vânia Gurgel, esteve no galpão e se colocou à disposição para o desenvolvimento do projeto Tijolo Solidário.

No galpão ainda terá a separação de plástico e papelão, uma ação coordenada pelo presidente Almerindo da cooperativa Cooperar Brasil.

Na última sexta feira (21), a parceria foi oficializada com a Cooperativa Sonho de Liberdade, conhecida por seu trabalho com ex-detentos há 15 anos na Cidade Estrutural.

O coordenador da cooperativa, Fernando de Figueredo, está sonhando alto com essa parceria da soma de 08 cooperativas e o Instituto Mover da Vida, proponente do projeto tijolo solidário, idealizado por Paulo Batista, também conhecido naquela região como Paulão da Estrutural, um dos fundadores da cidade .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui