FGV recebe inscrições para preenchimento de vagas remanescentes dos seus cursos de graduação

Podem se candidatar portadores de diplomas e estudantes de cursos superiores de outras instituições de ensino

A Fundação Getulio Vargas recebe inscrições para o processo seletivo de ingresso nos seus cursos de graduação, para preenchimento de vagas remanescentes, em duas modalidades: portadores de diploma e transferência externa. As informações completas sobre os editais e inscrição estão disponíveis no site https://vestibular.fgv.br/graduacao/formas-de-ingresso/transferencia-externa. Em Brasília, a Escola de Políticas Públicas e Governo (FGV EPPG) recebe inscrições até 25 de junho. Há vagas disponíveis para o curso de Administração Pública – 10 para o 2º semestre; e mais 10 para o 4º semestre. A seleção dos candidatos será feita por meio da análise do Histórico Escolar e entrevista virtual.

Na modalidade transferência externa, o candidato deverá estar regulamente matriculado em curso superior da mesma graduação ou de áreas afins, em cursos superiores autorizados pelo MEC. Caso o candidato tenha cursado ou esteja cursando o curso no exterior, este deverá ser reconhecido no país de origem, na forma da legislação em vigor, na mesma área ou em áreas afins do curso oferecido. Poderão inscrever-se os candidatos matriculados no respectivo curso da instituição de origem, no decurso mínimo de um semestre. Candidatos com matrícula trancada poderão participar do processo, desde que tenham cursado no mínimo dois semestres.

Poderão inscrever-se ainda os portadores de diploma de curso superior reconhecido pelo MEC. Em caso de diploma obtido em instituições de ensino no exterior, o documento deverá ser consularizado pela representação do Brasil (embaixadas/consulados) no país de origem do diploma ou apostilado, conforme a Convenção de Haia, e apresentado com a tradução juramentada. O candidato poderá aproveitar, no máximo, 58 créditos.
Por Luana Magalhães

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui