Caiado defende policiais de críticas em relação à ‘demora’ nas buscas por Lázaro: ‘Assunto não é para palpiteiros’

Suspeito de chacina no DF é procurado há 13 dias por mais de 200 policiais. Governador também disse que equipes estão trabalhando como podem para preservar vidas

Durante evento na manhã desta segunda-feira (21), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), defendeu os policiais que trabalham nas buscas por Lázaro Barbosa de críticas sobre “demora” para capturar o suspeito de chacina no DF. Segundo ele, as forças de Segurança Pública não estão medindo esforços para encontrá-lo.

“Estão lá procurando, buscando, estão colocando suas vidas em risco. Vamos deixar que a polícia cumpra sua função. Quem quer opinar tem que saber das dificuldades locais. […] Não podemos abrir espaço para que a polícia seja pautada porque está causando fadiga, ou demorando. Assunto como esse não é para palpiteiros”, disse.

As buscas por Lázaro estão no 13º dia na região de Cocalzinho de Goiás e Águas Lindas de Goiás. Suspeito de matar uma família em Ceilândia (DF), há registros de que o procurado chegou a fazer reféns durante sua fuga, invadiu casas e chácaras em busca de comida e tem conseguido se esconder na mata, onde cresceu e por isso conhece bem.

Caiado também disse em entrevista à imprensa que a força-tarefa está atuando dentro das suas possibilidades para prender Lázaro e, ao mesmo tempo, garantir a segurança da população da região. Ele reforçou o que havia dito na sexta-feira (18), sobre não data ou prazo para pegá-lo, e não divulgou valores investidos nesta operação.

“Quando se trata de um psicopata como esse, a nossa polícia tem que tomar cuidados maiores, nossos policiais são seres humanos, têm famílias, estão expostos ao risco. […] Sem dúvida (vai levar o tempo que for necessário), com a garantia de que vamos prender o assassino. Vidas não têm preço”, completou

Buscas por Lázaro

Nesta segunda-feira, as equipes começaram os trabalhos de busca com uma denúncia de uma moradora da região que acredita ter visto Lázaro andando pela propriedade dela – ela relatou aos policiais que viu uma pessoa mancando e com uma mochila nas costas.

Policiais e bombeiros com cães farejadores acompanharam a mulher para fazer uma verificação na área.

Cães farejadores dão apoio nas buscas por Lázaro Barbosa na tarde de domingo, em Cocalzinho de Goiás — Foto: Danilo Moreira/TV Anhanguera

Equipes procuram o fugitivo com helicópteros, cães farejadores e drones, além das estratégias de inteligência traçadas pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSPGO).

A força-tarefa usa ainda barreiras em estradas de terra e rodovias nas regiões de Cocalzinho e Águas Lindas de Goiás. Três aeronaves ajudam levando policiais da base de concentração para a região de mata fechada, onde também estão sobrevoando.

Vanessa Martins, Renata Costa, G1 GO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui