Homem diz ter visto Lázaro Barbosa em Cocalzinho de Goiás: ‘Está na mata’

Um homem denunciou ter visto uma pessoa que ele acredita ser Lázaro Barbosa, procurado há 19 dias pela polícia em Goiás, em uma área de mata próxima à BR-070. As informações são da TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo.

O morador, que preferiu não ter a identidade divulgada, contou à emissora que acredita ter visto o suspeito em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás (GO), enquanto se dirigia à casa da irmã.

“Na subida, eu vejo um vulto de camisa branca, bermuda branca, parece que de sandália e uma bicicleta. Ele vinha de boa, quando ele me viu, a uma distância de uns 300 metros, ele virou o cão. Eu desci da bicicleta, vim andando e não vi mais nada. Ele está na mata, escondido. Eu acho que era o Lázaro”, relatou.

Ontem, uma moradora de Cocalzinho de Goiás também disse ter visto Lázaro, na padaria em que trabalha na cidade. A mulher, de 32 anos, disse ter certeza de que foi ele quem chegou ao local e que se lembra das roupas que ele vestia.

Na sexta-feira (25), a Justiça converteu em preventiva a prisão do fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, e mandou soltar o caseiro Alain Reis de Santana, de 34. Os dois foram presos suspeitos de ajudar Lázaro na fuga.

O foragido tem uma ficha criminal que já consta de mais de 30 delitos, inclusive o assassinato de uma família em Ceilândia (DF).

A Polícia Militar de Goiás anunciou na semana passada um aplicativo para auxiliar nas buscas. Apenas moradores da região podem utilizar a ferramenta.

Uol

Helio Rosa, planaltinense, 50 anos, casado, pai de três filhos, graduado em ciências naturais e gestão pública. Jornalista e especialista em Administração Pública e Gerência de Cidades. Fez Agenda 21 e Coleta Seletiva. Foi Conselheiro do CONAM-DF e do CBH-Paranaiba. Está como Presidente do Conselho de Desenvolvimento Nacional - CDN. Ministra cursos de empreendedorismo, terceiro setor, trabalho remoto, economias circular, criativa e compartilhada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui