Goiás tem 1 óbito por Covid-19 registrado nas últimas 24 horas, informa Secretária de Saúde

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

Com a vacinação contra a Covid-19 em andamento e mais de 2,5 milhões de goianos imunizados, o Estado de Goiás registrou nas últimas 24 horas, apenas um óbito por coronavírus

No período também foram contabilizados 218 novos casos. A informação foi publicada nas redes sociais neste domingo (11/07) do Governo de Goiás e da Secretária de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO).

Desde o início da pandemia, jamais Goiás viu um período de 24 horas com apenas 1 óbito. O dado é inédito e reflete o período de estabilidade em relação à covid-19, apesar do cenário ainda ser crítico.

Caiu de nove para seis o número de regiões em situação de calamidade pela covid-19 no mapa de risco da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO). Há ainda sete regionais de saúde em situação crítica e cinco em alerta, o cenário mais brando.

Entre as regiões que deixaram a cor vermelha no mapa estão a Sudoeste I (Rio Verde), que passou para alerta; Estrada de Ferro (Catalão), Centro- Sul (Aparecida de Goiânia), Entorno Norte (Formosa) e São Patrício I (Ceres), todas agora no cenário crítico.

Em contrapartida, Nordeste I (Posse) e Rio Vermelho (Goiás) estavam em situação crítica e pioraram os indicadores, passando à calamidade. Também estão na pior das classificações as regionais São Patrício II (Goianésia), Oeste I (Iporá), Oeste II (São Luís de Montes Belos) e Sul (Itumbiara).

As regiões Central (Goiânia), Pireneus (Anápolis) e Norte (Porangatu) mantiveram-se estáveis na situação crítica.

Serra da Mesa (Uruaçu) e Entorno Sul (Luziânia) seguraram o status de alerta, o mais brando. Para este cenário também evoluíram, além da Sudoeste I, a Sudoeste II (Jataí) e a Nordeste II (Campos Belos).

Em cinco regiões o Re indica que a pandemia está em retração. São os casos da Nordeste I, Nordeste II, Norte, Sudoeste I e Sudoeste II. Nas demais, esse indicador denota expansão, embora a taxa esteja mais perto da estabilidade. O maior Re está na região Centro-Sul, com 1,52.

Veja abaixo o índice R

Central: 1,04

Centro-Sul: 1,52

Entorno Norte: 1,15

Entorno Sul: 1,18

Estrada de Ferro: 1,21

Nordeste I: 0,71

Nordeste II: 1,46

Norte: 0,7

Oeste I: 1,27

Oeste II: 1,11

Pireneus: 1,3

Rio Vermelho: 1,31

São Patrício I: 1,06

São Patrício II: 1,5

Serra da Mesa: 0,89

Sudoeste I: 0,9

Sudoeste II: 0,91

Sul: 1,24

Taxa de ocupação

Goiás tem 81,18% de leitos de UTI ocupados neste domingo (11/07). Goiânia tem 65,66%. Há menor registros de internações nos leitos de enfermaria: 52,03 na rede estadual e 58,82% na capital.

Diário de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui